Translate

Mostrando postagens com marcador análise de texto. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador análise de texto. Mostrar todas as postagens

20 novembro 2020

A Língua da Economia

Blair Fix faz uma interessante análise das palavras usadas na economia. Ele usa alguns dos livros que são adotados no ensino da disciplina e compara com os outros livros publicados (inclusive literatura). Por exemplo:


A palavra preço aparece 13.900 vezes (em um milhão de palavras) nos livros de economia; mas só aparece 296 vezes (também em um milhão) nos demais livros. Ou seja, a frequência relativa é de 46,9 ou 13900/296. Isto indica que palavra é muito utilizada nos livros de economia. Parece óbvio, pois trata-se do jargão da disciplina. Já a palavra ciência ocorre menos na economia do que nos demais livros. Aqui Fix observa que isto talvez seja um reflexo do fato da economia ser uma pseudo-ciência. 

Observe que a última coluna da tabela é mais importante, pois relaciona o uso de um termo na economia com os demais livros. "Murder" (assassino) parece não interessante muito a economia quanto as demais obras. "Ditchdigger" (escavador de valas) é um termo muito pouco usado nos livros, mas ainda assim aparece mais nos livros de economia. As palavras mais usadas, de forma relativa, nos livros de economia, são:

Mas Fix considera que é importante analisar as palavras que não foram usadas ou foram usadas em uma quantidade menor que os demais livros. Veja o resultado a seguir:

Muitas palavras estão ligadas a religião (gospel, judeu, Deus, etc). Eis sua análise:

Os livros de economia, no entanto, são um tipo muito particular de escrita secular. Eles estão promovendo uma ideologia secular . E isso torna a subutilização de palavras religiosas dos economistas mais interessante. Enquadrado dessa forma, podemos pensar na Figura 4 como mostrando duas ideologias contrastantes. A ideologia secular da economia exclui amplamente a linguagem usada pelas ideologias religiosas. Fascinante.

Mas um resultado que Fix não esperava é o termo "anti". Em lugar de dizer "João é anti-democrático", os economistas constroem a frase como "João tem preferência pela não democracia".  Ou seja,

Os livros de economia estão vendendo uma ideologia que legitima o status quo. E a melhor maneira de fazer isso é silenciar qualquer conversa de oposição. Elimine 'anti' do seu vocabulário.

Contabilidade? - Alguém por favor use o método de Fix e faça um trabalho parecido para a contabilidade.