Translate

12 junho 2024

Rir é o melhor remédio

Da internet

Qual é a diferença entre uma IA e um Contador? A IA tem mais personalidade. 

Mas um comentário apresentou outra possível resposta: 

Um é inteligente com números e o outro é números com inteligência. (sem especificar quem é quem)

E outro:

Quantos contadores você pode convidar para sua festa? Quantos cantos há na sala?

Pagamento bilionário para um executivo - 2


Uma questão sobre a votação do pacote de remuneração para Elon Musk é bastante contábil. O conselho afirmou que manter o acordo de 2018, muito vantajoso para o executivo, em lugar de negociar outro, não teria nenhum "new accounting charge" (novo encargo contábil). Um artigo do ProMarket, de Lucian Bebchuk e Robert Jackson, questionam este fato. Há estimativas indicando que o impacto seria de pelo menos 25 bilhões na demonstração do resultado da empresa. 

O artigo questiona que a opinião do conselho não está baseada em um estudo específico, mas na suposição que o pagamento é simplesmente restaurar algo que já foi concedido no passado. E que esta opinião foi emitida sem escutar o auditor externo da empresa. 

Pagamento bilionário para um executivo


Uma das questões que está despertando interesse no mundo dos negócios esta semana é a decisão sobre um pacote bilionário para o CEO da Tesla, no valor de US$ 56 bilhões. O valor é tão expressivo que pode parecer que ocorreu um erro de digitação. Há algumas previsões que indicam que os acionistas não irão aprovar. 

Anteriormente, em janeiro deste ano, um juiz de Delaware, vetou o pagamento. A empresa refez a proposta e agora os acionistas estão diante de um dilema. O presidente da empresa, Robyn Denholm, solicitou a aprovação em um comunicado público. O argumento é que a remuneração poderia garantir que Musk pudesse estar motivado para manter o crescimento da empresa. Alguns fundos de pensão já se manifestaram contra a proposta. E outros investidores consideraram que há chantagem na proposta. 

Entretanto, outros analistas consideram que haverá apoio dos acionistas, já que há quatro anos o mesmo foi aprovado. Mas agora a empresa parece estar em uma posição diferente, com redução de vendas e aumento na concorrência no exterior. 

Foto acima aqui (por sinal, muito boa, mostrando Musk "rezando" e 

Mais um adotando a ISSB

Gana é um país da África Ocidental cuja economia se baseia em recursos naturais (ouro, manganês, bauxita, entre outros) e na agricultura (produz 20% do cacau do mundo).  Seu PIB é de US$ 76 bilhões - para uma comparação, o PIB da Bolívia é próximo de 50 bilhões. Agora, o Institute of Chartered Accountants de Gana (ICAG) decidiu adotar a IFRS S1 e a IFRS S2. O documento prevê três fases para a adoção.

A Fase 1 prevê a adoção e implementação voluntária das normas ISSB. A Fase 2 terá a adoção obrigatória a partir de 2027 para algumas empresas. E a Fase 3 será com a adoção por parte do setor público e do terceiro setor. 

Isso pode ser um exemplo de como as normas ambientais, do ISSB, estão sendo reconhecida em todo mundo. 

10 junho 2024

Maiores nações mineradoras do mundo

 

A China foi o maior extrator de materiais domésticos do mundo em 2023, de acordo com o Global Material Flows Database do PNUMA. O país extraiu um total de 34,2 bilhões de toneladas de materiais, incluindo biomassa, combustíveis fósseis, minérios metálicos e minerais não metálicos. Isso é mais de quatro vezes a quantidade de qualquer um dos dois maiores extratores seguintes: Índia (8,03 bilhões de toneladas) e Estados Unidos (7,98 bilhões de toneladas). A Índia ultrapassou os Estados Unidos pela primeira vez e se tornou o segundo maior extrator desses materiais em 2023.

Quando se analisa a extração doméstica de materiais per capita, surge um quadro bem diferente: A Austrália sobe para o topo, com 102 toneladas de materiais extraídos per capita, seguida pelo Canadá, com 67 toneladas per capita, e somente depois pela China, com 24 toneladas per capita em 2023.

(Há naturalmente uma relação entre o valor da extração e o tamanho do país). Traduzido pelo Deepl, via aqui)

Presidente e negócios com a família


O atual presidente dos Estados Unidos, Biden, tem tido dificuldade de distanciar dos escândalos, a exemplo do que ocorre com Donald Trump. As aventuras financeiras, entre outras, do ex-presidente sempre foram destaques, mas não de Biden. Basicamente os problemas de Biden estão na sua família, principalmente o filho e o irmão. 

Biden tem se defendido afirmando que não trata de negócios com a família, o que inclui o filho e o irmão. E seu afastamento tem sido reafirmado continuamente. Mas uma reportagem recente (via aqui) mostrou que o assunto é antigo, já desde sua primeira tentativa ao Senado, cuja campanha foi apoiada pela família. O interessante no argumento contra o atual presidente é que o mesmo compartilhou serviços profissionais de um contador com seu filho e um advogado pessoal do seu irmão. 

Valor justo e litígio

Destaques

A contabilidade pelo justo valor está cada vez mais comum

Sabemos menos sobre o efeito do valor justo em outros usos da contabilidade, como litígios

Argumentos sólidos sugerem efeitos compensatórios da contabilidade pelo justo valor sobre o risco de litígio

Examinamos se uma maior dependência da contabilidade pelo justo valor está associada ao risco de litígio

Examinamos se a confiança nos padrões de valor justo aumenta ou diminui a probabilidade de uma reafirmação ou fraude

Examinamos se a aprovação de novos padrões de valor justo aumenta absoluto risco de litígio para todas as empresas

Fornecemos evidências que sugerem que os padrões de valor justo são uma área de risco de litígio relativamente baixa dos GAAP.

Isso é bem interessante. Eis o resumo (tradução do navegador Vivaldi, com grifo meu):

Examinamos o efeito dos padrões de valor justo no risco de litígio das firmas. A discricionariedade exigida pelo valor justo permite que os demandantes adivinhem julgamentos de “second guest” managers’, aumentando potencialmente o risco de litígio. Alternativamente, a complexidade do valor justo pode diminuir o risco de litígio se for mais difícil demonstrar cientificamente. A nossa evidência sugere que as empresas que dependem mais dos padrões de justo valor têm relativamente menos probabilidades de serem processadas. Não encontramos provas de uma relação entre o justo valor e o risco de distorções ou fraude, mas encontramos provas de um ligeiro aumento no risco de litígio das empresas através de um aumento na volatilidade. No entanto, o efeito primário dos padrões de valor justo na redução do risco de litígio domina o efeito de volatilidade. Finalmente, encontramos taxas médias de litígio aumentam após a aprovação de novos padrões, mas menos para os padrões de valor justo. No geral, as nossas evidências sugerem que o justo valor é uma área de risco de litígio relativamente baixa nos GAAP.

Musaib Ashraf, Dain C. Donelson, John McInnis, Richard D. Mergenthaler, Fair Value Accounting Standards and Securities Litigation, Journal of Accounting and Economics,