Translate

21 julho 2024

Americanas e Fraude Contábil

Eis um trecho pequeno da notícia:

A varejista Americanas disse na terça-feira (16) que uma investigação de um comitê independente encontrou uma fraude contábil responsável por inconsistências no balanço patrimonial que levaram a um pedido de recuperação judicial da empresa em janeiro de 2023.

A Polícia Federal está conduzindo uma investigação sobre uma suposta fraude contábil de 25,3 bilhões de reais na Americanas, uma das maiores varejistas online e físicas do Brasil.

“As evidências apresentadas pelo comitê confirmam a existência de fraude contábil, caracterizada, principalmente, por lançamentos indevidos na conta Fornecedores, por meio de contratos fictícios de VPC (verbas de propaganda cooperada) e por operações financeiras conhecidas como ‘risco sacado’, dentre outras operações fraudulentas e incorretamente refletidas no balanço da companhia”, disse a Americanas em um documento à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) na noite de terça-feira.

Veja que este é um lado da notícia. Nos últimos dias, estamos assistindo a uma série de textos sobre a investigação interna e externa do que ocorreu com as Americanas. Como sempre, temos a tendência de procurar uma resposta simplória para questões complexas. Parece que, desta vez, o roteiro é o seguinte: alguns poucos executivos da empresa foram responsáveis pelos problemas da empresa. Veja que negritei a palavra "poucos", pois é muito importante.