Translate

Mostrando postagens com marcador esporte. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador esporte. Mostrar todas as postagens

15 outubro 2021

Quanto vale uma medalha olímpica?


A típica situação onde o valor de entrada (custo) é muito menor que o valor de saída. Neste caso, o valor de troca e o valor hedônico são relevantes na mensuração. Afinal, quando vale uma medalha de ouro. 

As medalhas de ouro para as Olimpíadas de Tóquio criado pelo designer japonês Junichi Kawanishi, compreendem aproximadamente 6 gramas de ouro, no máximo aproximadamente 550 gramas de puro prata. Como os valores do ouro e prata, assim como os preços das ações, flutuam com bastante frequência, o valor da medalha não é exatamente estático. Mas, em geral, está pairando em algum lugar acima de US $ 800. (...) Uma medalha de prata, feita de 550 gramas de prata pura, chega a US $ 462; e medalhas de bronze, principalmente cobre e um pouco de zinco, valem apenas alguns dólares.

Mas ouro olímpico medalhas têm valor além da soma de suas partes. (...) Mark Wells, um membro do “Milagre no gelo" o time de hóquei dos EUA em 1980, vendeu a sua para um colecionador particular, que o leiloou por quase US $ 311.000 em 2010. O companheiro de equipe de Wells, Mark Pavelich, ganhou US $ 262.900 com a sua própria medalha quatro anos depois.

Outros acabam no circuito de leilões muito depois que os proprietários originais se foram. Em 2013, por exemplo, uma das medalhas de ouro de Jesse Owens nos Jogos Olímpicos de Berlim em 1936, foi vendida por cerca de US $ 1,47 milhão.

Quanto vale uma medalha de ouro olímpica?

(É interessante que o texto atém-se ao custo de fabricação da medalha. Há um custo do atleta obter a medalha, representado pelas horas de esforço e dedicação)

28 julho 2021

Conservadorismo no esporte

 


Em 1980, o basquete adotou a regra dos três pontos. Em termos simples, um arremesso na cesta a partir de uma região mais distante teria um valor maior que um arremesso certo, mas próximo da cesta.

Isto representa uma mudança nas regras, as uma análise histórica mostra que somente muitos anos depois é que o esporte sofreu uma alteração na sua forma de jogar.

Uma análise estatística mostra que a cesta de três pontos tem um valor de 50% a mais que a cesta de dois pontos. É um prêmio bem interessante. Além disso, diante da ameaça de fazer três pontos, a marcação do time defensor tem que mudar. Isso deveria abrir o jogo, criando espaços. Outro fato é que o erro em uma tentativa de três pontos geralmente não rende um contra-ataque, ao contrário da cesta de dois pontos.

Mas desde a mudança nas regras, a tentativa de fazer três pontos foi subutilizada. O número médios de arremessos de três pontos por equipe e por jogo era de 2 em 1980. Cinco anos depois, em 1985, o número aumentou para 3,3. Eis a evolução nos anos seguintes:

1980: 2.0

1985: 3.3

1990: 7.1

1995: 13.2

2000: 14.9

2005: 16.8

2010: 18.1

2015: 24.1

2020: 34.6

Qual a razão? A conservadorismo das pessoas. 

19 setembro 2020

Esportes mais caros do mundo

O site Sports Economics fez uma lista dos esportes mais caros do mundo. 

1. Pentatlo - Um pentatlo é, na verdade, uma combinação de cinco esportes diferentes, o que o torna automaticamente caro. As atividades que normalmente compõem um Pentatlo incluem esgrima, natação, tiro, corrida e salto. Eles são obviamente completamente diferentes uns dos outros ...

2. Wingsuiting [aquela roupa que permite você plainar no ar] ... este é um caso caro é porque o material em si custa perto de $ 3.000. O treinamento envolve horas de treinamento saltando de aeronaves. Some os custos do aluguel da aeronave e você saberá por queesse esporte entrou nesta lista.

3. Polo - Basicamente, envolve andar a cavalo e jogar algum tipo de hóquei. Os cavalos custam dinheiro, assim como o resto do equipamento. O pólo também é um jogo muito perigoso, pois as chances de cair do cavalo são muito altas. Portanto, convém levar em consideração suas despesas médicas também.

4. Fórmula 1 - A Fórmula 1 é talvez o esporte [será que é esporte mesmo?] mais caro do mundo. Muito poucas pessoas podem pagar este esporte e o seu próprio e isso geralmente é feito com a ajuda de patrocinadores corporativos ou patrocinadores. Um carro de F1 pode custar mais de um milhão de dólares. O combustível, o aluguel de pistas de corrida, a equipe e as horas de prática podem realmente render uma conta que só pode ser paga por alguns poucos selecionados.

Além destes também são citados: 

trenó, salto de esqui e hipismo. Mesmo velejar, que parece um esporte bastante tranquilo, requer muito investimento. A moral da história é que, se você não tem dinheiro, tente correr.

Imagem aqui

21 julho 2018

Rir é o melhor remédio

Enquanto isto, na internet:

Sorte
 Namorando nos tempos atuais
 Esporte realmente radical
 Política de Privacidade
Diferença entre uma tese e um parecer jurídico

07 junho 2018

Finanças do Futebol

Dois textos sobre o desempenho financeiro dos clubes de futebol em dois locais diferentes.

O primeiro, do Valor Econômico, de 1 de junho (Times Faturam mais e dívida desacelera, p. B9, Eduardo Belo) destaca “os avanços na direção da profissionalização”. Segundo o texto, nos últimos anos, os clubes brasileiros estão melhores geridos. Apesar de em dez anos os principais clubes terem um déficit acumulado de 2 bilhões de reais, segundo a BDO, o endividamento parece ter estabilizado, enquanto a receita tem crescido, mesmo com a recessão. Os principais clubes possuem dívidas (?) de 6,9 bilhões de reais, basicamente o mesmo valor de três anos atrás, enquanto a receita saltou da casa dos 3 bilhões para 5,11 em 2017.

O texto cita a maior profissionalização, a atuação da CBF como regulador, a renovação do contrato de direitos da televisão, entre outros fatores. Apesar disto, o clube com maior arrecadação do país possui uma receita que corresponde a 23% da receita do Manchester United, o clube de futebol com maior recieta no mundo. E isto pode refletir no campo, já que quanto maior a receita, maior a capacidade de contratação de jogadores e melhor o desempenho (vide Soccernomics, o livro).
Para Daniel [Pedro Daniel, da área de futebol da BDO, entrevistado pelo Valor] “o grupo que hoje tem 12 gigantes deve se restringir a uma elite de quatro a seis grandes clubes nos próximos anos”. Esta análise é bastante razoável e já possível notar isto no futebol estadual, onde equipes que eram expressivas, perderam sua relevância. Além disto, parece ser também uma tendência mundial, onde os campeonatos nacionais são dominados por um (Alemanha), dois (Portugal), três ou quatro clubes (Inglaterra).

Outro texto é do Soccernomics, que analisou as finanças dos clubes europeus. O gráfico a seguir resume o que ocorreu com esses clubes nos últimos anos. A figura parece sugerir que a melhoria no desempenho deve-se ao Fair play financeiro, que inibiu os gastos excessivos dos clubes com salários. Mas provavelmente a resposta esteja na recessão econômica:

As recessões criam problemas para as empresas porque o crescimento das receitas diminui, enquanto a base de custos é difícil de controlar. A queda no crescimento da receita poderia ser atribuída a menor freqüência, reduções nos preços dos ingressos, redução nas vendas de mercadorias, dificuldade em renovar os contratos de patrocínio e menores prazos para os direitos de transmissão se negociados durante a recessão.

Um aspecto interessante é que a recessão atingiu o futebol com uma certa defasagem. Recentemente tivemos a maior recessão da história do país. Será que os efeitos ainda não chegaram aos balanços dos clubes brasileiros? Ou quem sabe, foi possível compensar estes efeitos com a renovação dos contratos de televisão (que para alguns clubes coincidiu com este período), a melhoria na gestão ou o parcelamento de dívidas com o governo - que aliviou o endividamento?

Mais leitura sobre este assunto que publicamos no blog anteriormente:
Mudar o treinador melhora o desempenho de um clube?
Bom desempenho em campo pode reduzir o valor de um clube?
As estatísticas podem ajudar a mudar o que você conhece do futebol?
Para ter bom desempenho é necessário gastar dinheiro
A emoção vai até o último minuto
Quanto maior a receita (e o desempenho), maior a evidenciação contábil

23 dezembro 2017

Os atletas mais populares de 2017

A tabela abaixo mostra os atletas mais populares de 2017, segundo este levantamento realizado pela ESPN.

São seis tenistas, cinco jogadores de futebol e quatro jogadores de basquete e golfe. Dez são dos Estados Unidos e dois brasileiros. Os valores de salários e recebimentos de publicidade estão em US$ milhões. A popularidade na rede está em milhões (de links e seguidores). Quando somamos os valores dos salários com a publicidade temos uma média de 45 milhões de dólares, sendo o menor valor 12,7 milhões (Kaká) e o maior 92 milhões (Ronaldo).

Fazendo uma relação entre os ganhos e a exposição temos que cada um milhão em exposição (likes ou seguidores em rede social) acrescenta quase 200 mil dólares na conta bancária. A exposição explicaria cerca de um quarto dos vencimentos. (Aqui é difícil dizer se o salário traz exposição ou se a exposição aumenta o salário).

O gráfico abaixo mostra a relação. Messi e LeBron receberiam muito pelo número de seguidores que possuem. Neymar e Ronaldo estariam dentro de um padrão normal estimado pelo modelo.

22 setembro 2017

Contabilidade no Esporte

Se você acha que a contabilidade dos clubes de futebol no Brasil é uma bagunça veja o que foi escrito sobre o basquete profissional nos Estados Unidos:

Apesar de uma inundação de dinheiro da televisão nacional, 14 das 30 equipes da NBA perderam dinheiro na temporada passada

Entretanto, parece que os jogadores desconfiam da contabilidade dos clubes:

as equipes usam técnicas contábeis para torná-las menos lucrativas do que realmente são

27 novembro 2014

Enrolação

Se você acha que uma partida de futebol é uma enrolação é que não conhece os jogos da NFL:

"Os 11 minutos de ação foram famosamente calculados há alguns anos pelo Wall Street Journal. Na sua análise descobriu que uma transmissão média da NFL passou mais tempo em replays (17 minutos) do que no jogo ao vivo. Um monte de tempo (75 minutos) foi gasto assistindo jogadores, treinadores e árbitros"

29 abril 2014

Listas: Salários por equipe

As equipes que pagam a maior média anual de salários. Em primeiro lugar, Manchester City, time inglês.
Os maiores salários, pelo valor total. Barcelona em primeiro. 


29 agosto 2012

Valor da Onda

Diante da ameaça representada pela construção de um condomínio numa praia de Porto Rico, um economista, praticante de surf, decidiu mensurar a contribuição que o esporte traz para a economia local. Nas palavras do Washington Post, ele calculou o valor de uma onda.

Para chegar ao valor, calculou-se o número de surfistas que frequentam uma praia com boas ondas. Estes surfistas também são consumidores e gastam dinheiro quando praticam seu esporte. Os cálculos feitos mostram que os surfistas são responsáveis por no mínimo dois bilhões de dólares em consumo somente nos Estados Unidos.

Isto contraria a visão tradicional do surfista como uma pessoa sem dinheiro, preocupada somente em puxar um fumo e pegar uma onda. Assim, quando uma obra coloca em risco uma praia boa para a prática do surf isto pode representar perda de dinheiro do turismo. É o que ocorreu com uma praia na ilha da Madeira, em Portugal, onde o governo decidiu fazer uma obra que prejudicou o surf no local. A praia deixou de ser frequentada pelos fãs do esporte e a comunidade local perdeu receita destas pessoas.

Uma organização denominada Save The Waves tem procurado defender as praias através de estudos econômicos. Segundo esta entidade, uma praia da California (Mavericks) possui um valor de 23,9 milhões de dólares; já a praia de Mundaka, na Espanha, tem um valor de 4,5 milhões para a economia local.

Para ler mais: Surfonomics quantifies the worth of waves. Gregory Thomas, 24 de Agosto de 2012.

14 agosto 2012

Por que ensinar o Esporte?


Interessante a questão apresentada pelo blog Stumbling and Mumbling:
 Eles [os políticos] descobriram que o esporte é popular e querem agora serem associados a ele (...)
Existem outras razões. Uma delas, apontado por Shuggy, é que a carreira desportiva é uma ambição adequada  para as classes mais baixas.
Quero sugerir outro motivo. Ele começa a partir do fato de que há evidências de que crianças que praticam  esporte passam a ganhar mais do que aqueles que não o fazem.  (...)

O outro lado vem a seguir:

[Jeremy Celse] ressalta que o esporte não apenas promove virtude. Além disso, promove o vício da inveja. Ele estimula as pessoas a se tornarem mais ferozes e mais dispostas a ferir os outros (...)

Ao mesmo tempo em que o esporte cria Zanettis, também aparecem os Brunos. 

02 agosto 2012

Tênis de mesa

.

Jan-Ove Waldner é considerado um dos grandes jogadores de tenis de mesa do mundo. É o único atleta ocidental que venceu a medalha de outro do esporte numa olimpíadas, além de ser campeão mundial do esporte. O vídeo mostra um pouco da habilidade de Waldner.