Translate

Mostrando postagens com marcador rating. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador rating. Mostrar todas as postagens

21 agosto 2018

Made in China

Se você acha o trabalho das agências de rating ruim, pense em uma agência de rating “made in China”. Na Dagong, enquanto o título do tesouro dos Estados Unidos é classificado como BBB+, o Brasil recebe uma nota A-, melhor que a nota de todas as outras agências (Moody, Fitch, SP ...). Em geral, os países pagam para as agências fazerem a classificação de rating; assim, ou a agência de rating usa critérios ideológicos ou não recebeu para fazer a classificação.

Mais ou menos na mesma época [que rebaixo os títulos dos EUA], a Dagong forneceu à Sunshine Kaidi New Energy Group, uma empresa chinesa de capital fechado, uma classificação AA, embora já houvesse relatos das dificuldades que a empresa enfrentava com sua dívida. Em junho, a empresa deixou de pagar 18 bilhões de yuans (US $ 2,6 bilhões) em bônus.

Parece ser uma prática dar boas notas na China:

Das 1.744 empresas chinesas que emitiram títulos, 97% foram classificadas como AA ou superior pelas agências de classificação chinesas, com 27% (464 empresas) sendo classificadas como AAA. (...)

A NAFMII, uma agência do Banco Popular da China, disse em comunicado que a Dagong havia "fornecido diretamente serviços de consultoria para empresas avaliadas", o que é proibido, e "cobrava taxas elevadas", que comprometiam sua independência

16 novembro 2017

Carlsen Insuperável atinge o rating de 3000 pontos no xadrez

No xadrez o desempenho de um jogador é medido pelo seu rating Elo. Criado por Elo, o rating começou a ser cálculo há décadas e serve de parâmetro para a força do jogador. Geralmente um Grande Mestre possui um rating acima de 2.500, mas os maiores jogadores do mundo, o rating está acima de 2.700. Atualmente são 44 jogadores que possuem este rating.

Se um jogador de rating de 2.700 joga com outro de rating de 2.600, espera-se que a partida seja vencida pelo jogador melhor, o de rating de 2.700. Se o outro jogador vence, o rating deste cresce e, na mesma proporção, o do jogador melhor diminui. Atualmente o rating é calculado para o jogo clássico, aquele "demorado", o jogo rápido e a partida mais rápida de todas ou Blitz. Atualmente o mesmo jogador possui o melhor rating no clássico, rápido e blitz. Trata-se do sueco Carlsen, com 26 anos, e atual campeão mundial. E o melhor jogador de todos os tempos. No clássico, o sueco já chegou a ter um excepcional rating de 2.882 em maio de 2014.

O sueco possui um rating enorme de 2903 no xadrez rápido, um pouco abaixo da maior pontuação de todos os tempos, de 2909, que ele obteve em agosto deste ano. Outros jogadores obtiveram um boa pontuação no passado neste tipo de xadrez: o americano Nakamura com 2850, o russo Grischuk com 2851, entre outros.

Mas o desempenho de Carlsen no Blitz mostra como o sueco está bem na frente dos demais. Ele ultrapassou, agora, a marca dos 3 mil pontos. Isto é algo histórico para o xadrez. O desempenho dele foi obtido com um torneio recentemente encerrado nos Estados Unidos. O torneio contou com partidas entre oito grandes jogadores de xadrez. A competição dividiu os oito jogadores em quatro duplas e estas duplas disputaram entre si 30 jogos, inicialmente de 30 minutos, depois 20 minutos, 10 minutos e finalmente de 5 minutos. Ou seja, partidas de xadrez rápido e Blitz. Carlsen disputou suas 30 partidas contra o chinês Ding Liren, o melhor jogador da história da China, e terceiro no rating de Blitz e 31o no rápido. Ding Liren faz parte da elite que irá apontar o desafiante ao campeão Carlsen e venceu a Copa do Mundo, um torneio de mata-mata. Ou seja, não é um jogador qualquer.

Nos dez jogos de rápido, foram 6 empates e 4 vitórias de Carlsen. Como o rating de Carlsen no rápido era bem superior, mesmo perdendo quatro jogos, Ding Liren ganhou 6 pontos no rating - e Carlsen perdeu seis pontos.

No Blitz o sueco começou perdendo a primeira partida e com isto foram 12 pontos a menos no rating. Nas seis partidas restantes foram 5 vitórias do sueco. Com isto, e pelas regras do torneio, Carlsen já foi declarado campeão do desafio contra o chinês. Até o término, foram mais 7 partidas, com quatro vitórias, dois empates e uma derrota. Com este resultado, o rating de Carlsen ultrapassou aos absurdos 3 mil pontos.

Mas...

Uma regra da Fide, a confederação de xadrez, diz que o rating deixa de ser contado quando numa disputa de mata-mata, o vencedor já está decidido. Neste caso, as sete partidas finais, que foram suficientes para obter os 3 mil pontos, não serão consideradas neste cálculo. Ou seja, o rating do campeão ficou congelado em 2974. Mesmo assim, o melhor rating da história.

13 agosto 2015

Agências de rating, jornalistas e o mercado

Ontem foi noticiado com grande destaque pelos jornais brasileiros que a Moody's rebaixou a nota de crédito do Brasil de Baa2 para Baa3. E daí? Qual é a importância disso? Nenhuma. É impressionante que até hoje as pessoas não entendem que as agências de rating quase sempre estão atrás do mercado. O Brasil não tem mais grau de investimento para os investidores. O mercado desconta o futuro. Portanto, a perda do grau de investimento já está precificada.

25 fevereiro 2015

Moody's rebaixa a nota da Petrobras

A agência de classificação de risco Moody's rebaixou na noite desta terça-feira a nota da Petrobras para grau especulativo. Isso significa que as ações da empresa não são mais consideradas um investimento seguro para investidores. O rebaixamento ocorre após investigações da Polícia Federal apontarem um esquema bilionário de desvio de dinheiro por meio de contratos da estatal, no âmbito da Operação Lava Jato. Em decorrência da descoberta dos desvios, a empresa tem dificuldades em contabilizá-los em seu balanço e, até agora, não conseguiu concluir a divulgação de seus resultados financeiros do ano passado. A nota da dívida da Petrobras foi rebaixada em dois degraus para Ba2, ante Baa3. A Moody's manteve a classificação da estatal em revisão para novo rebaixamento. 

Segundo a Moody's, o rebaixamento reflete a crescente preocupação com as investigações da Operação Lava Jato e as pressões sobre a capacidade da estatal de honrar suas dívidas. A agência aponta que a atual situação financeira da Petrobras, cujo endividamento [ops, é dívida, caro jornalista] ultrapassa 300 bilhões de reais, pode levar ao calote de alguns de seus credores. Por isso a empresa não deve permanecer no rol de companhias com grau de investimento, diz a agência. "O rebaixamento também reflete a expectativa da Moody's de que a empresa será obrigada a fazer reduções significativas na estrutura de sua dívida nos próximo ano", afirma a nota emitida pela Moody's

[..]
A Moody's afirmou, em nota, que tem acompanhado as informações de que a Petrobras deve divulgar seu balanço auditado pela consultoria PriceWaterhouseCoopers no final de maio. Contudo, afirma que não há indícios suficientes de que a data se cumprirá. "A Moody's entende que a empresa está direcionando seus esforços para trabalhar com auditores e divulgar os balanços assim que possível, e que também está agindo para melhorar sua liquidez. Contudo, a Moody's não enxerga, ainda, nenhum sinal confiável de que os balanços estarão disponíveis em nenhuma data próxima", afirma a nota.

Fonte: aqui