Translate

01 junho 2015

Finanças Pessoais: Orçamento 2

Na postagem anterior comentamos que apesar de ser muito popular entre os livros de finanças pessoais, o orçamento familiar não é muito usado na prática.

É preciso que se desfaçam dois mitos poderosos sobre este assunto antes de continuar.

Mito 1: Finanças Pessoais em ordem significa orçamento familiar

Mito 2: O orçamento precisa ser uma planilha, com uma listagem de receitas e despesas

Vamos começar falando do mito propagado que para ter as finanças pessoais em ordem temos que necessariamente utilizar o orçamento familiar. É verdade que o orçamento familiar é uma ferramenta que pode ajudar no controle financeiro, quando a situação fugiu do controle. Mas não é de uso obrigatório. As pessoas com um volume de entrada de recurso superior aos gastos, possuindo um superávit mensal, podem viver perfeitamente sem orçamento. Nestes casos o mais importante é ter hábitos financeiros saudáveis, como evitar gastos supérfluos que não ajudam na felicidade pessoal ou usar as pequenas dicas de finanças. Outras situações ocorrem quando uma pessoa possui poucas alternativas de despesas e talvez uma fonte de receita. Neste caso, o orçamento pode ser desnecessário, principalmente se a pessoa sabe o destino do seu dinheiro.

O segundo mito é que o orçamento não precisa de preenchimento de planilhas ou de listas de receitas e despesas. Outros métodos podem ser usados, talvez até mais eficiente que a visão tradicional do orçamento. Novamente aqui temos que fazer um alerta: cada caso é um caso. Quando este blogueiro começou a trabalhar, utilizou de uma visão muito mais física de orçamento do que a construção de planilhas. Quando recebia seu salário, sacava o dinheiro do banco e colocava em envelopes. Cada envelope representava um tipo de despesa: transporte, refeição, livro etc. Se iria fazer uma compra de um livro, tirava o dinheiro do envelope correspondente. Isto limitava o gasto em cada tipo de despesa, impedindo o consumo exagerado. Observe que isto é, de certa forma, um orçamento. Mas sem a necessidade de fazer controles mais apurados. Funcionou naquele momento.

Continua

Nenhum comentário :

Postar um comentário