Translate

11 maio 2015

Finanças Pessoais Recomendação

Em postagem anterior falamos dos conselhos financeiros de pessoas famosas. Nesta coluna semanal sobre finanças pessoais iremos falar um pouco sobre recomendações de investimentos. A regra geral é tente verificar (1) a existência de interesses ocultos; (2) se a pessoa é a mais recomendada para dar uma dica de investimento. Na postagem sobre pessoas famosas tratamos um pouco sobre o segundo item.

Um local muito comum de “dicas” de investimento é a instituição bancária. Quando temos um dinheiro sobrando na conta corrente é muito comum dirigir ao “nosso” gerente para pedir indicações de aplicação. É preciso ter cuidado com os conselhos deste profissional por dois motivos: (1) pode existir interesse oculto; (2) talvez seu gerente não seja a pessoa mais recomendada. Sobre o segundo ponto, apesar dos investimentos em treinamento realizados pelas instituições bancárias, mais o material de leitura, o gerente pode não conhecer todas as alternativas disponíveis.

O primeiro ponto é um pouco mais complicado. Em geral as instituições financeiras possuem produtos que são mais lucrativos que outros. Um deles são os títulos de capitalização; outro, os CDBs. Além disto, as instituições financeiras não possuem todos os produtos. Em razão destes dois fatos, as opções apresentadas pelo gerente são enviesadas e podem estar direcionadas a produtos que não são de real interesse do investidor. Assim, a recomendação de comprar um título de capitalização não é um bom conselho financeiro, mas em algumas instituições os gerentes possuem metas a cumprir, que inclui a venda de uma determinada quantidade destas “armadilhas”, quer dizer, títulos. Quando a instituição participação do lançamento de ação de uma empresa, muito provavelmente seu gerente irá oferecer esta oportunidade; mas se não participa, esta opção deixa de constar das ofertas apresentadas.

Lembre-se de um adágio popular muito adequado para este caso: se o conselho fosse bom não se dava, vendia. O gerente é um funcionário da instituição financeira e sua lealdade é, antes de tudo, com aquele que paga seu salário mensal. Ele foi treinado para mostrar confiança naquilo que ele diz e ser um grande vendedor de ilusões.

Mas o gerente de banco não é o único profissional que exerce este papel. Iremos falar daqueles que aparecem nos jornais/artigos dando conselhos enviesados. Na próxima semana.

Nenhum comentário :

Postar um comentário