Translate

16 março 2012

Endividamento


Definição – Mede se uma empresa é muito ou pouco endividada, ou seja, se usa muito ou pouco capital de terceiros onerosos.

Fórmula – Endividamento = (Passivo / Ativo) x 100

Sendo
Passivo – corresponde a soma do passivo circulante e do passivo não circulante (de longo prazo) da empresa. Para as empresas que possuem um quantidade significativa de desconto de duplicatas, do lado do ativo, este valor deverá ser somado ao passivo.
Ativo – refere-se ao total do ativo da empresa. Nas empresas com desconto de duplicatas expressivo, este valor deverá ser considerado no passivo, pois trata-se de um empréstimo com garantia.

Unidade de Medida – O endividamento está expresso em percentagem. Assim, falamos que uma empresa possui 40% de endividamento, significando que o passivo representa 40% do ativo da empresa.

Intervalo da medida – A rigor o endividamento pode ser superior a 100%, quando a empresa possui passivo a descoberto (ou seja, patrimônio líquido negativo). O normal é que o índice esteja entre 0 e 100%, sendo que quando maior o índice maior o nível de endividamento.

Como calcular – Os valores do índice são encontrados no balanço patrimonial das empresas.

A figura a seguir foi retirada do balanço da Braskem, obtido aqui. Os valores estão expressos em reais mil.


O passivo corresponde a soma do circulante e do não circulante:

Passivo = 6629 975 + 15 640 221 = 22 270 196

O denominador é o ativo, que corresponde a 32 054 milhões de reais. Assim, o endividamento é dado por:

Endividamento = (22 270 / 32 054) x 100 = 69,5%

Ou seja, o endividamento da empresa é de quase 70%. Assim, o ativo é financiado por 30% de capital próprio e 70% de capital de terceiros.

Grau de utilidade – Elevado. É um dos índices mais relevantes para análise de uma empresa. Mostra se a empresa é muito ou pouco endividada.

Controvérsia de Medida – Pouca. Existem algumas medidas alternativas, mas nada que questione a forma de cálculo apresentada aqui.

Observações Adicionais
a) Uma possibilidade alternativa é relacionar o passivo com o patrimônio líquido. A desvantagem desta opção é que o intervalo da medida poderá variar entre zero e infinito. Já o índice passivo sobre ativo varia entre zero e cem por cento.

b) O fato de a empresa ser muito endividada não significa necessariamente algo ruim. Tudo irá depender da composição da dívida. No exemplo apresentado, observe que quase todo dívida de curto prazo da empresa é originária de fornecedores, que geralmente não tem despesas financeiras. Isto significa 5 bilhões de reais. Os financiamentos e empréstimos, geram despesa financeira, corresponde a algo em torno de 12 bilhões de reais. Além disto, quando a empresa consegue captar a um custo reduzido, numa operação com juros subsidiados, volumes elevados de financiamento pode permitir alavancar o resultado da empresa.

Veja também:

Ebitda
Margem Operacional
NIG sobre Vendas
Valor do Empreendimento 
Capitalização 
Margem Bruta
ROI 
Liquidez Corrente

Um comentário:

  1. Realmente devemos ter cuidado com as empresas com altos encargos financeiros, como ressaltou o Professor Tibúrcio. Ainda mais se as mesmas não tiverem uma boa lucratividade.

    Empresas em setores altamente competitivos também devem ter cuidado ao tomar empréstimos, pois nem sempre as oportunidades de investimento que encontrarão em seu mercado superarão as taxas de juros e amortização a serem pagas. No médio ou longo prazo as novas despesas financeiras diminuirão ainda mais os lucros já sufocados pela concorrência.

    Portanto, os gestores devem conhecer bem seus negócios e usar o bom senso para escolher dentre as diversas maneiras de financiarem suas operações e seus investimentos.

    Fernando Teles de F. Almeida - 09/0113659 - Turma de Governaça Corporativa.

    ResponderExcluir