Translate

31 janeiro 2016

História da Contabilidade: Anna Jensen

Eliane Sampaio fez uma dissertação sobre Anna Jensen; esta mulher poderosa teve um grande destaque no Maranhão nos tempos do império. (Tanto que seu nome foi usado para batizar uma lagoa de São Luís)

Sampaio discute a contabilidade doméstica (uma surpresa agradável esta escolha) e a questão do gênero. Um trecho interessante do trabalho da autora:

A inserção das mulheres na profissão contábil se deu de forma lenta e gradativa, primeiro substituindo a mão de obra masculina em tempos de guerra, posteriormente assumindo o direito de igualdade dentro desta profissão conhecida em seus primórdios como uma atividade exclusivamente masculina. Neste percurso o preconceito esteve à frente daquelas que se destacaram e deixaram sua marca, mesmo não sendo reconhecidas da forma devida. Os estudos citados anteriormente apontam a participação feminina em diversas atividades econômicas, seja na produção no próprio ambiente familiar, no comércio ou através de investimentos, não se pode negar que as mulheres foram peças
atuantes no mundo dos negócios. Embora as pesquisas evidenciem tal atuação, muitas figuras importantes para sua época e para a contabilidade podem ter se perdido na história. Por isso torna-se imprescindível o desenvolvimento de pesquisas que evidenciem a participação feminina no ambiente econômico, reconhecendo suas contribuições para o desenvolvimento da contabilidade, assim como o impacto das técnicas contábeis sobre suas vidas, tendo em conta contextos e regiões ainda não exploradas, tais como América do Sul ou África, refutando a premissa de que às mulheres, criaturas dotadas de pouca inteligência para os negócios, cabiam à participação secundária. Seria dar vozes às camadas marginalizadas da sociedade, resgatando histórias que destaquem a relação intrínseca da contabilidade e o seu potencial emancipatório com as questões de gênero.

Nenhum comentário:

Postar um comentário