Translate

23 agosto 2016

Links

Taxação de medalha olímpica

É proibido entrar com livro num estádio de futebol em São Paulo

Origens do "Keep Calm and Carry On"

Pessoas dão mais gorjeta nos pagamentos eletrônicos

A cor da pintura afeta o valor da casa

Os melhores filmes do século XXI

O plágio do presidente do México

Qual o limite para Petrobras?

Quando explodiu o escândalo na Petrobras, uma dúvida era saber qual o montante que a contabilidade deveria reconhecer na mensuração a maior dos seus ativos. Um número inicial, de quase noventa bilhões, foi descartado pela gestão como inadequado. Optou-se por 6 bilhões por conta da corrupção, além de 50 bilhões por outras razões. Agora o Valor Econômico levantou que o total amortizado até agora ultrapassa aos 120 bilhões de reais.


Ou seja, a primeira previsão não estava muito fora da realidade. Mas será este o limite da empresa? Em geral, uma nova gestão tem o costume de amortizar o máximo possível. Mas nas últimas demonstrações, outras amortizações foram realizadas, indicando que o fundo do poço ainda não chegou.

Curso de Contabilidade da UnB completa 40 anos

Rir é o melhor remédio


22 agosto 2016

Links

Galton e o poder da oração

Uma paródia as palestras TEC

Somente dez países estiveram livre de conflitos nos últimos dez anos (inclui Chile e Uruguai)

Medalha de ouro possui 1,2% de ouro e custa 550 dólares cada

Recordes olímpicos, drogas e limite do ser humano

Plágio de Peña Nieto

O presidente do México está sendo acusado de plágio na sua tese para obtenção da licenciatura em direito. Peña Nieto (foto) apresentou seu trabalho em 1991 e segundo investigação pelo menos 28,8% do conteúdo foi retirado de outros autores. O trabalho, com o título “El presidencialismo mexicano y Alvaro Obregon” não deu crédito a autores como o ex-presidente De La Madrid, o historiador Enrique Krauze e autores do direito, como Diego Valadés e Jorge Carpizo.

O porta-voz da presidência diz que ocorreram “errores de estilo”.

No Brasil já tivemos uma ex-presidenta que colocou no currículo Lattes um título que não tinha obtido formalmente. Apresenta como “Cursou Mestrado e Doutorado pela Universidade de Campinas”, quando tinha feito “créditos”. Após a divulgação

Rir é o melhor remédio


21 agosto 2016

Brasil



Indicado por Lino Martins, a quem agradecemos.

Medalhas: Previsão x Realizado

A figura acima (adaptado daqui) compara o quadro de medalhas dos principais países no Rio 2016. Geralmente os modelos são bastante razoáveis para fazer as previsões dos principais países no quadro de medalhas, mas falha nos pequenos países. Na verdade a falha está em variáveis que não são consideradas no modelo. É o caso de Barein, um pequeno país que obteve um ouro e uma prata por conta de atletas africanos que competiram pelo país.

Em geral os modelos levam em consideração a população do país, o tamanho da economia, o desempenho anterior nos jogos e o fator casa. Mas mesmo assim os modelos falham: a Índia é uma das maiores economias do mundo, com uma grande população, que obteve somente duas medalhas (prata e bronze). Parte da explicação está nas prioridades dos dirigentes, segundo Quartz: enquanto os cartolas indianos viajam de classe executiva, os atletas são enviados na classe comum; ou o caso do México, onde os atletas apareceram com uniformes remendados.