Translate

15 setembro 2015

P&D: Sistemas Eletrônicos Embarcados

Pesquisa & Desenvolvimento
O Instituto Mauá de Tecnologia, a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a instituição de ensino superior francesa Ecole Nationale Supérieure des Mines de Saint-Etienne e a empresa brasileira Omnisys (subsidiária do Grupo Thales) uniram forças para pôr em prática o programa de cooperação acadêmica entre França e Brasil no campo da educação em engenharia: o SEAC – Sistemas Eletrônicos Embarcados para Aplicações Críticas: uma experiência para o desenvolvimento de hardware e software.

“Participar desse projeto é muito importante para o Instituto Mauá de Tecnologia. Além dos estudos, haverá troca de experiência. Enviaremos nossos alunos para a França e receberemos alunos de lá. Nossos alunos darão um importante passo para a internacionalização de suas carreiras com a dupla diplomação”, conta Vanderlei Cunha Parro, professor coordenador do projeto no Instituto Mauá de Tecnologia.

O programa, que consiste no intercâmbio de estudantes brasileiros para a França e vice-versa, será implantado simultaneamente na França e no Brasil e terá um ano de duração, de setembro de 2015 a setembro de 2016. Além dos avanços em pesquisa e estudos nessas áreas, a ação dará dupla diplomação aos graduandos participantes. Além da grande experiência profissional com um estágio na sede da Omnisys, em São Bernardo do Campo (SP), ou em uma das unidades francesas do Grupo Thales.

“Nosso principal objetivo com esse programa é participar do avanço tecnológico brasileiro por meio de capacitação dos nossos novos profissionais. A Omnisys orgulha-se de ter a quase totalidade do seu quadro composto por brasileiros. São cérebros e mãos brasileiras produzindo tecnologia brasileira para atender o mercado nacional, latino-americano e global”, afirma Luiz Henriques, presidente da Omnisys.

“O Grupo Thales é líder mundial em alta tecnologia para vários setores, incluindo o aeroespacial. Nós investimos 20% do nosso faturamento anual em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), o que contabiliza cerca de 2,5 bilhões de euros. Inovação é um dos pilares da nossa estratégia”, acrescenta Ruben Lazo, Vice-Presidente da Thales na América Latina.

O programa teve como investimento cerca de R$ 800 mil subsidiados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), fundação do Ministério da Educação (MEC).

Fonte: Aqui

Nenhum comentário :

Postar um comentário