Translate

17 fevereiro 2019

Pemex

A Reuters lembra da difícil situação da empresa de petróleo estatal do México, a Pemex. A empresa passa por redução na produção do petróleo, corrupção e elevados custos trabalhistas. E roubo de combustível.

O retrato da contabilidade é realmente preocupante: dívida onerosa de 106 bilhões de dólares, sendo 27 bilhões a vencer nos próximos três anos. Parte disto deve ser renegociada.

A nota de crédito da empresa está perto do default. Com isto, o governo anunciou um plano de tentar recuperar a empresa. Isto inclui redução de impostos e mais capital (1,8 bilhão), para ajudar no refinanciamento da dívida.

16 fevereiro 2019

Código de ética

Foi publicado (aqui e aqui) um novo código de ética da profissão contábil. Na divulgação da informação, o Conselho Federal de Contabilidade indica os motivos da nova atualização:

Segundo o presidente do CFC, Zulmir Breda, entre os principais objetivos, a atualização busca combater a mercantilização da profissão contábil. “Queremos combater a publicidade que deprecie e desmereça a atuação do profissional da contabilidade. Em qualquer modalidade ou veículo de comunicação, dos serviços contábeis, ela deve primar pela sua natureza técnica e científica, sendo vedada a prática da mercantilização”, disse.

No dia 7 de fevereiro, o texto foi aprovado pelo plenário do Conselho Federal de Contabilidade. As alterações foram realizadas por uma comissão, criada em 2017, que, em 2018, avaliou mais de 100 sugestões enviadas pela classe contábil, fruto de audiência pública promovida em fevereiro do ano passado.

Durante a Reunião Plenária, o vice-presidente Técnico do CFC, Idésio Coelho, apresentou as alterações e também explicou que as mudanças alinham o Código de Ética aos padrões internacionais de ética. O Código se aplica, também, às prerrogativas profissionais dos técnicos em contabilidade.

O texto entrará em vigor a partir de 1º de junho de 2019.


Não sou especialista em ética ou ética contábil. Mas alguns itens do novo Código me pareceram fora do escopo.

(o)cumprir os Programas de Educação Profissional Continuada de acordo com o estabelecido pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC);
(p)comunicar imediatamente ao CRC a mudança de seu domicílio ou endereço, inclusive eletrônico, e da organização contábil de sua responsabilidade, bem
como informar a ocorrência de outros fatos necessários ao controle e fiscalização profissional; (...)

Basicamente o código é composto por deveres (18), vedações (24) e quatro permissões.

Rir é o melhor remédio

Fonte: Aqui

15 fevereiro 2019

A380 e Contabilidade de Custos

A empresa de fabricação de aviões Airbus anunciou que vai parar de produzir o A380. A principal razão é que seu principal cliente, a companhia de aviação Emirates, ter anunciado que não irá mais adquirir o jato.

O avião entrou em serviço em 2007. Enorme, o avião podia transportar até 850 passageiros. Com autonomia de 15.200 km e pesando 578 toneladas, o A380 produzia melhor custo por assento. Se estiver cheio. O pensamento da Airbus era que o crescimento do mercado de aviação demandaria aviões cada vez maiores. O desenvolvimento do avião custou 18 bilhões. Mas outras estimativas falam em 25 bilhões.


Fonte da Imagem

Mas a concepção do jato pode ter sido um erro:

Alguns analistas do setor, como Richard Aboulafia, analista do Teal Group, chegaram a dizer que foi o maior erro da história da Airbus. Segundo Aboulafia, o A380 é uma aeronave mal executada, projetada para um mercado que realmente não existe.

Em termos de estrutura de custos, um avião possui um elevado gasto de desenvolvimento. Isto precisa ser amortizado com as vendas. Além disto, geralmente os custos fixos são enormes, enquanto os custos variáveis são reduzidos. Assim, o ponto de equilíbrio de uma aeronave depende fortemente do número de encomendas e da quantidade de aviões produzidos por mês. O fato do A380 não ter uma encomenda forte para os próximos meses foi decisivo para a decisão da Airbus em cancelar sua produção. Mas o elevado custo antes da fase operacional também foi relevante.

Para quem se interessar, recomendo a seguinte leitura

Reinhardt, Uwe E. "BREAK‐EVEN ANALYSIS FOR LOCKHEED'S TRI STAR: AN APPLICATION OF FINANCIAL THEORY." The Journal of Finance 28.4 (1973): 821-838.

Valor Justo no Super Mario Bros

Um cartucho do videogame clássico SuperMarioBros, lançado em 1985, foi vendido por US$100 mil dólares. O preço recorde decorre:

a) o fato do SuperMarioBros ser um jogo clássico
b) o cartucho vendido não ter tido sua embalagem violada
c) estar em excelente estado de preservação
d) existirem 11 variações da embalagem, mas as duas primeiras estavam disponíveis apenas no mercado de teste. A cópia vendida é uma destas embalagens
e) a embalagem tinha um adesivo da NES, o que é raro.
f) o tipo de embalagem geralmente se desgasta com o tempo, o que não ocorreu com esta cópia, mais de 30 anos depois
g) existe um grupo de colecionadores, muitos deles pessoas ricas, que são colecionadores de videogames.
h) o SuperMarioBros "salvou" a indústria de games

Eis um bom caso para discutir custo histórico e valor justo, não?

Fonte: Aqui

Rir é o melhor remédio

Fonte: Aqui

14 fevereiro 2019

Importantes limitações de Machine Learning

Estamos na era da abundância de informação e há todo momento vemos a imprensa falando de big data, machine learning e inteligência artificial. Há muita propaganda em torno do tema, pois os pesquisadores e entusiastas querem angariar dinheiro com o conhecimento que têm do tema, vendendo cursos, dando palestras etc. Ha aplicaçoes importantes de machine learning. Mas há um exagero em torno da aplicabilidade dessas ferramentas. Muitos deles acreditam que basta ter uma grande base de dados, um algoritmo computacional, que será possível resolver diversos problemas em várias áreas. No entanto, para isso acontecer é necessário o cumprimento de 2 hipóteses:

1) Dado amostra grande o suficiente de alguma distribuição, podemos aproximá-la eficientemente com um modelo estatístico, o que é conhecido como teorema da aproximação universal.

2) Uma amostra estatística de um fenômeno é suficiente para automatizar , raciocinar , prever o fenômeno;

No entanto, essas 2 hipóteses na maioria das vezes não ocorre na realidade:

1º Problema: Aproximação universal não é universal

There is a theoretical result known as the universal approximation theorem. In summary it states that any function can be approximated to an arbitrary precision by (at least) three  level composition of real functions, such as e.g. a multilayer perceptron with sigmoidal activation. This is a mathematical statement, but a rather existential one. It does not say if such approximation would be practical or achievable with, say, gradient descent approach. It merely states that such approximation exists. As with many such existential arguments, their applicability to real world is limited. In the real world, we work with strictly finite (in fact even "small") systems that we simulate on the computer. Even though the models we exercise are "small", the parameter spaces are large enough, such that we cannot possibly search any significant portion of them. Instead we use gradient descent methods to actually find a solution, but by no means there are guarantees that we can find the best solution (or even good at all).[..]

2º Problema: O teorema do limite central tem limites

The second issue  is that any time a dataset is created, it is assumed that the data contained in the set has a complete description of the phenomenon, and that there is a (high dimensional) distribution localised on some low dimensional manifold which captures the essence of the phenomenon. This strong belief is in part caused by the belief in the central limit theorem: a mathematical result that tells us something about averaging of random variables. [..]But there is a fine print: the theorem assumes that the original random variables had finite variance and expected values, were independent and identically distributed. Not all distributions have those properties!  In particular critical phenomena exhibit fat tail distributions which often have unbounded variance and undefined expected values (not to mention many real world samples are actually not independent or identically distributed).

3º Problema: O mundo está sempre mudando ( em termos técnicos: o mundo é não estacionário)


Aside from the fact that many real world phenomena may exhibit rather hairy fat tail distributions, there is another quirk which is often not captured in datasets: that phenomena are not always stationary. In other words, the world keeps evolving, changing the context and consequently altering fundamental statistical properties of many real world phenomena. Therefore a stationary distribution (a snapshot) at a given time may not work indefinitely[...]
These things happen all the time, potentially changing the daily/weekly/monthly patterns of behaviours. The pace at which things are changing may be to quick for statistical models to follow, even if they retrain online. Granted there are certainly aspects of behaviour and some humans which are very stable:  some people work in the same place for many years and have very stable patterns of behaviours. But this cannot be assumed in general.


 Fonte: aqui


 

Rir é o melhor remédio


13 fevereiro 2019

Inteligencia Aritificial é uma grande mentira

A.I. is a big fat lie. Artificial intelligence is a fraudulent hoax — or in the best cases it's a hyped-up buzzword that confuses and deceives. The much better, precise term would instead usually be machine learning – which is genuinely powerful and everyone oughta be excited about it.

1) Unlike AI, machine learning's totally legit. I gotta say, it wins the Awesomest Technology Ever award, forging advancements that make ya go, "Hooha!". However, these advancements are almost entirely limited to supervised machine learning, which can only tackle problems for which there exist many labeled or historical examples in the data from which the computer can learn. This inherently limits machine learning to only a very particular subset of what humans can do – plus also a limited range of things humans can't do.

2) AI is BS. And for the record, this naysayer taught the Columbia University graduate-level "Artificial Intelligence" course, as well as other related courses there.
AI is nothing but a brand. A powerful brand, but an empty promise. The concept of "intelligence" is entirely subjective and intrinsically human. Those who espouse the limitless wonders of AI and warn of its dangers – including the likes of Bill Gates and Elon Musk – all make the same false presumption: that intelligence is a one-dimensional spectrum and that technological advancements propel us along that spectrum, down a path that leads toward human-level capabilities. Nuh uh. The advancements only happen with labeled data. We are advancing quickly, but in a different direction and only across a very particular, restricted microcosm of capabilities.
The term artificial intelligence has no place in science or engineering. "AI" is valid only for philosophy and science fiction – and, by the way, I totally love the exploration of AI in those areas.

3) AI isn't gonna kill you. The forthcoming robot apocalypse is a ghost story. The idea that machines will uprise on their own volition and eradicate humanity holds no merit.

Eric Siegel, Ph.D. is the founder of the Predictive Analytics World conference serieswhich includes events for business, government, healthcare, workforce, manufacturing, and financial servicesthe author of Predictive Analytics: The Power to Predict Who Will Click, Buy, Lie, or Die—Revised and Updated Edition (Wiley, January 2016), executive editor of The Predictive Analytics Times, and a former computer science professor at Columbia University. For more information about predictive analytics, see the Predictive Analytics Guide.


Fonte: aqui


 

Rir é o melhor remédio


O astrólogo Omar Cardoso foi um dos mais famosos do Brasil. Seus conselhos e signos eram levados a sério por muitos. Em 1966, em uma coluna da revista O Cruzeiro (16 de abril de 1966, ed 28, p 105, e respondendo aos questionamentos realizados por carta, uma resposta realmente chama a atenção. Uma leitora chamada "Desconfiada de São Francisco de Paulo - RS" mandou uma correspondência aparentemente perguntando se seu marido tinha "outra" no coração e um possível curso. No trecho de sua resposta o astrólogo aconselha (grifo do blog):

Pode estudar: enfermagem, contabilidade, finanças, música, pintura, desenho, costura, farmácia, medicina, fabrico ou comércio de artigos cosméticos, fisioterapia, etc

11 fevereiro 2019

Guia do Estudante

Com os problemas financeiros do Grupo Abril, as atividades do Guia do Estudante foi interrompida em agosto de 2018. Este guia era uma referência na avaliação da qualidade dos cursos; mas também ajudava os alunos a fazerem suas escolhas.

O grupo que participava da equipe do Guia resolveu continuar o trabalho, agora através de uma starup chamada Quero Educação. Os resultados serão divulgados através do Estadão. Atualmente, o trabalho está na fase de cadastramento dos avaliadores. Os pareceristas receberão um certificado e os trabalhos começaram em maio.

Breaking Bad em um minuto

Produção científica do Brasil em 2017


Algumas informações sobre a produção científica brasileira, em 2017 (via aqui)

  • Foram registradas 55.051 publicações científicas com participação de pesquisadores residentes no Brasil, das quais 22.856 apresentavam autores sediados em São Paulo, ou 42% do total.
  • O Brasil foi o 14º entre todos os países com dados disponíveis, mesma colocação de 2016.
  • O Brasil é o primeiro na América Latina e fica atrás de China, Índia e Rússia, e à frente da África do Sul, entre os Brics.
  • Estados Unidos e China possuem o maior número bruto de publicações: 493 mil e 423 mil, nesta ordem

Problemas na contabilidade do Dia - 2


  • Dia, um varejo espanhol com filial no Brasil, está passando por dificuldades de liquidez
  • Parte do problema é originário de falhas dos controles internos, segundo descobriu a EY
  • Há denúncias de ocultação de informação

A rede espanhola de varejo Dia, que possui filial no Brasil, está com algumas dificuldades financeiras. Aparentemente existem também denúncias de irregularidades contábeis na empresa; a empresa contratou a EY para fazer uma revisão nas contas da empresa.

Um notícia de hoje indica que a EY encontrou mensagens eletrônicas que comprovariam irregularidades no grupo. Os dados mostrariam que gestores da empresa tiveram a intenção de ocultar informações do Conselho de Administração, dos auditores e dos acionistas de forma deliberada. Algumas pessoas já foram demitidas da empresa em razão das descobertas.

O grupo parece que está adotando mudanças nos controles internos. Uma informação da imprensa espanhola é que no ano passado o grupo recebeu 84 denúncias sobre condutas contrárias ao código ético da empresa, sendo 51 originárias do Brasil, local onde a auditoria da EY tem centrado esforços. Do total, 60 foram arquivadas e 24 resolvidas ou estão em processo de análise.

Em outra análise, reproduzida no gráfico, mostra a redução da liquidez do Dia entre 2016 a 2018. A rede parece estar queimando caixa, um sinal de dificuldades financeiras. Os bancos credores estão pressionando a empresa desde outubro do ano passado, quando saíram as primeiras informações. Há um plano de resgate, que recebeu uma aprovação preliminar de alguns bancos, vinculado a um aumento de capital.

Rir é o melhor remédio


10 fevereiro 2019

Mais admiradas

  • A revista Fortune listou as empresas mais admiradas do mundo
  • Na listagem, nomes conhecidos, todas dos EUA
  • As empresas com maior valor de mercado estiveram presente na lista
Ao analisar critérios como a inovação, a gestão de pessoas, o uso de ativos corporativos, a responsabilidade social, a qualidade de gestão, a solidez financeira, o valor do investimento a longo prazo, a qualidade dos produtos/serviços e a competitividade, a Fortune elaborou uma lista sobre as empresas mais admiradas do mundo.

Conheça o ‘ranking’ das empresas

1. Apple
A gigante tecnológica já lidera a lista há muitos anos consecutivos, e não é de admirar que esteja no topo do ranking das empresas mais admiradas do mundo

2. Amazon
A empresa tem apostado em várias áreas diferentes além do e-commerce, como a produção de programas televisivos e serviços cloud. Claramente, a estratégia tem resultado.

3. Berkshire Hathaway
A Berkshire Hathaway é liderada pelo magnata Warren Buffet e gere empresas subsidiárias,. É dona de algumas empresas, e tem também porções minoritárias em grandes empresas como a IBM e a Coca-Cola.

4. Walt Disney
A Disney continua a subir no ranking graças ao incrível sucesso que tem tido nos últimos anos. Já faz muitas crianças felizes há décadas, e continua a fazê-lo, e bem.

5. Starbucks
A Starbucks eleva a fasquia dos cafés que tomamos todos os dias, tanto através da qualidade como da quantidade. Com mais de 20 mil lojas e 170 mil empregados em todo o mundo

6. Microsoft
Há dois aspetos chave no passado e no futuro da Microsoft: a sua visão da tecnologia e os valores pelos quais rege, diariamente, a sua atividade enquanto empresa e que orientam o relacionamento com clientes, parceiros e funcionários.

7. Alphabet
A empresa subsidiária da Google perde alguns pontos relativamente à Apple em termos de inovação e qualidade, entre outros.

8. Netflix
É um serviço de streaming que permite aos clientes verem uma variedade de séries de televisão, filmes e documentários premiados e mais em milhares de dispositivos ligados à internet.

9. JPMorgan Chase
Instituição líder mundial em serviços financeiros e uma das maiores empresas do mundo. Opera em mais de 100 países.

10. Southwest Airlines
A Southwest Airlines é a empresa que revolucionou a forma como viajamos no meio das nuvens, através da introdução do modelo low cost. Depois disto, nunca deixou realmente de ser admirada pelos seus passageiros graças às suas qualidades.


Fonte: Aqui

História da Contabilidade: Ensino a distância de custos e auditoria

Há semanas comentei sobre o Instituto Universal Brasileiro e o ensino à distância no Brasil. Durante anos, não somente o IUB, como também outras escolas, como Dom Bosco e Mundial, permitiram que muitas pessoas, no interior do nosso país, tivessem acesso ao estudo da contabilidade.

Em 1968 surge um curso muito mais específico de contabilidade. Lançado pelo Instituto de Treinamento de Auditores, com sede em São Paulo, abrangia a contabilidade de custos (implantação de custo) e auditoria. Na contabilidade de custos incluía custo padrão, matéria prima, produtos em elaboração e produtos finais. Já no segundo curso, pouco detalhe era revelado nas propagandas realizadas pelo Instituto; auditoria, português (?) e legislação. 
(Anúncio O Cruzeiro, 3 de ago de 1968, ed. 31)

História da Contabilidade: Enciclopédia Contábil Brasileira

Em 1967 a editora Formar lançou a Enciclopédia Contábil Brasileira, de autoria do prof. Antônio Calderelli. Encontrei um texto de T. Guimarães sobre o assunto, com o título "Trinta anos de experiência reunidos em seis volumes" (O Cruzeiro, 1967, ed. 48, p. 90):

As ciências contábeis adquirem, a cada dia, maior importância no mundo moderno, seja no âmbito restrito de uma empresa, seja na larga esfera governamental, como indispensáveis auxiliares no enquadramento e solução dos problemos sócio-econômicos. Tanto que a atividade humana, modernamente, pode ser resumida numa escala de valôres que indica o seu grau de desenvolvimento. 

Apesar disso, a difusão dêsses conhecimentos vinha se processando de maneira lenta e difícil, no Brasil, circunscrita às salas de aulas e aos compêndios especializados. Foi visando atender à crescente procura dêsses conhecimentos, expostos de maneira prática e atuante, que a EDITORA E ENCADERNADORA FORMAR acaba de lançar a ENCICLOPÉDIA CONTÁBIL BRASILEIRA, do Prof. Antônio Calderelli, em seis volumes, com excelente apresentação gráfica, e que abrange todos os elementos que compõem o ensino das ciências contábeis, econômicas, e a legislação tributária.

(...) O Prof. Antônio Calderalli tem uma fôlha de excelentes serviços prestados a várias gerações de contabilistas. Há 30 anos leciona a matéria abordando todos os seus aspectos e, principalmente, atualizando-se. Por isso pôde realizar um trabalho dinâmico, completo, apresentando métodos e soluções modernas, com exemplos práticos de todos os problemas. 

Professor militante, autor de trabalhos consagrados nas melhores escolas em todo o Brasil, conferencista de escol, o Prof. Calderelli é, também, auditor-chefe do Instituto Nacional de Planejamentos Econômicos e Contábeis de São Paulo e catedrático da Escola Superior de Administração de Negócios da Pontífica Universidade Católica. 

Ladainha de candidato

Pesquisando o arquivo da revista O Cruzeiro, encontrei este trecho:

Ladainha de candidato

Cirillo Rodrigues, candidato a vice-prefeito de Itajubá, Minas, fêz distribuir a seguinte ladainha eleitoral:
Cirillo, itajubense, ruralista, homem honesto, filho obediente, espôso modêlo, pai exemplar, bom chefe de família, religioso, caridoso, consciencioso, trabalhador, enérgico, justo, pacifista sem vícios sem mancha, protetor dos fracos, defensor dos pobres, esperança dos trabalhadores, amigo dos operários, amparo dos órfãos e viúvas, respeitador das leis, sentinela dos bens públicos, inimigo da falsidade, entendido de lavoura, entendido de comércio, entendido de contabilidade pública, entendido de executivo, entendido de legislativo, conhecedor dos problemas da cidade, trabalhou, lutou, venceu - eleito vice-prefeito.
Com tanta virtude e saber, o Sr. Cirillo Rodrigues não é um candidato. É um instituição.

(O Cruzeiro, 27 de out de 1962, ed. 3, p. 66, O Impossível Acontece, J.C.C.)
Leia de novo e veja quantas qualidades do Cirillo você tem. 

Rir é o melhor remédio

Instagram e Realidade

09 fevereiro 2019

Allen Processa Amazon

  • O cineasta Woody Allen assinou um contrato de produção de filmes com a Amazon
  • Em razão da rejeição ao seu nome em Hollywood, diversos atores estão evitando Allen
  • A Amazon não fez a distribuição do último filme e recusa a produzir outros quatro
  • Allen entrou com um pedido de US$68 milhões de indenização

A Forbes informa que o diretor de cinema Woody Allen entrou com processo contra a Amazon Studios. O cineasta solicita 68 milhões de dólares de indenização em razão da empresa não ter feito a distribuição do seu último filme, "A Rainy Day in New York", além da decisão de abortar a produção e distribuição de quatro outros filmes. O processo é de quebra de contrato; a Amazon recuou no acordo com Allen depois da reação de diversas pessoas, incluindo atores famosos, com respeito a uma acusação de que teria molestado um filha adotiva. 

Apesar do caso ser de conhecimento público na época da assinatura do contrato, o caso voltou a ser discutido em ração das denúncias de assédio em Hollywood.

Problemas na contabilidade do varejo Dia


  • A rede de varejo Dia está em dificuldades financeiras
  • A EY descobriu problemas contábeis na Espanha e no Brasil

Com um faturamento acima  de 7 bilhões de reais e 800 lojas no Brasil, o Dia pode ser considerado um varejo de grande porte. A rede tem sua origem na Espanha, sendo um dos seus acionistas o fundo LetterOne, de um investidor russo.

Os resultados de 2018 do varejo não apresentaram boas notícias. O prejuízo de 352 milhões de euros (fonte aqui assim como as demais informações a seguir), suas vendas líquidas caíram 11% e a dívida aumentou 50% em um ano. O mercado, em um ano, registrou uma queda no preço da ação de 90%, e a classificação de crédito foi cortada em outubro. As chances de falências são reais, com impacto sobre os credores (Santander, BBVA, Barclays, Deutsche, entre outros. A gestão está planejando reduzir o número de empregados em 5% ou cerca de 2 mil empregos e fechar 300 lojas. Atualmente o valor de mercado da empresa é de 450 milhões de euros. Há uma possibilidade de aquisição, por parte do principal acionista, a LetterOne.

Problemas Contábeis - E parece que a questão do varejista não é somente financeiro; há suspeita de problemas contábeis e, por este motivo, a empresa contratou a EY para fazer uma auditoria forense (Fonte: Cinco Dias, para as informações do parágrafo). O primeiros resultados apontam para a Espanha e o Brasil. Possivelmente ocorreu super estimativa nos descontos comerciais a receber de fornecedores; informação não divulgada para conselho, auditor e acionista; e saídas de caixa não registradas. O trabalho da EY incluiu a investigação de e-mails e pesquisa em computadores da empresa. A auditoria forense ainda não foi concluída, mas parece existir indícios para apurar responsabilidades. A empresa já está suspendendo alguns executivos como resultado do que foi encontrado. Uma destas pessoas é Freddy Wu, CEO da empresa no Brasil até dezembro. Neste mês, ele foi transferido para a Argentina, mas não tomou posse em razão dos problemas contábeis no país.

Desempenho e uso da mídia social

Uma notícia interessante: o empresário japonês Yusaku Maezawa disse que sairia do Twitter para focar no seu trabalho. Logo após, as ações da empresa subiram 7%.

“Vou focar no meu negócio principal. Meu desafio continua. Vou alcançar resultados a qualquer custo. Por favor me deixem tirar um tempo e ficar fora do Twitter”.

É certo que o uso excessivo de mídia social prejudica o desempenho em qualquer profissão. Mas é raro que o mercado puna os executivos que são presença constante na rede. Pelo contrário; parece que o mercado gosta deste tipo de executivo (Eike e Musk são dois exemplos)

Foto: Japan Times

Impostos em série

Parece que as séries caíram no gosto das pessoas. A seguir uma relação de episódios - considerados pelo seu autor - como os episódios mais engraçados quando o assunto é impostos. Como não assisto tanta televisão assim, confesso que não vi nenhum dos episódios citados. Mas fiz um pequeno resumo, baseado no texto original. E acrescentei a nota do IMDB de cada série. E você, assistiu algum?

“The Audit” – The Golden Girls (no Brasil "Supergatas"), sessão 3, episódio 10 - quando os problemas de impostos do ex se tornam "seus" problemas. Nota: 7,9; nota do episódio = 7,6

“1040 or Fight” – The Mary Tyler Moore Show (no Brasil "Mary Tyler Moore), sessão 1, episódio 11 - Mary tem uma reunião com o auditor da receita. Uma citação do episódio: "sabe, Mary, você é a única pessoa que eu conheço que faz cookies de chocolate para um auditoria do governo dos Estados Unidos".  Nota da série: 8,1. Nota do episódio = 8

“Crimes e Misdemeanors e Ex-FSs” – The Mindy Project (no Brasil Projeto Mindy) sessão 3, episódio 3 - Mindy tem problemas com impostos atrasados. Nota = 7,4; nota do episódio = 7,6

“Trouble with trillions” – The Simpsons, seasssão 9, episódio 12 - Considerado um episódio clássico, que gerou um artigo na Forbes sobre as referências tributárias, Homer Simpson demonstra um falta de conhecimento sobre o assunto tributos. Nota: 8,7; Nota do episódio = 7,9

“The One with George Stephanopoulos” – Friends, sessão 1, episódio 4 - Tentativa de explicar para alguém sobre impostos se esta pessoa nunca pagou antes. Nota da série = 8,9; episódio = 8,2.

“E. Peterbus Unum” – Family Guy, seassão 2, episódio 18 - Sobre o recebimento da restituição do imposto. Nota da série = 8,2; episódio = 8,2.

Rir é o melhor remédio

Escola e Realidade

08 fevereiro 2019

Petrobras e Justiça estrangeira

Em geral a justiça pune o corrompido, não o corruptor. O caso da Petrobrás mostra um pouco isto. Enquanto a operação lava-jato já conseguiu punir os funcionários que receberam a propina, alguns dos corruptores ainda estão soltos. Uma razão é que quem desembolsou o dinheiro geralmente possui mais poder para pagar caros advogados para se livrar da prisão. Outra explicação é que muitos criminosos não estão sob a alçada a justiça brasileira. E neste caso, muitas vezes a justiça onde a empresa tem sede não tem muito interesse (ou prioridade) em punir.

Este é o caso de empresas estrangeiras que desembolsaram dinheiro para obter vantagens indevidas. Mas o volume de provas produzidos pela justiça brasileira é tamanho, que muitas vezes a justiça de outros países não podem recursar a possibilidade de punir ou investigar a participação dos conterrâneos. Recentemente, surgiu a notícia que o Departamento de Justiça dos Estados Unidos está investigando a participação de uma pessoa que atuou em favor de empresas estrangeiras no Brasil, dentro da Petrobras. A notícia é que Rodrigo Berkowitz atuou aceitando milhões em propinas para ele e para outras pessoas.

O depoimento de Berkowitz envolveria as empresas Vitol, Glencore, Trafigura e outras. O volume estimado de pagamento é de pelo menos 31 milhões de dólares para favorecer os negócios destas empresas. Como parte do dinheiro passou por contas correntes nos Estados Unidos, isto permite a investigação da justiça dos EUA.

Fonte do desenho: aqui

Resultados do Liverpool


O time do Liverpool obteve um lucro anual, antes dos impostos, de 125 milhões de libras. Um resultado excelente. Segundo a BBC, este resultado decorre: desempenho em campo na Liga dos Campeões na temporada passada, o que significou uma receita extra de 72 milhões de libras; e a transferência de Philippe Coutinho para o Barcelona, no início do ano passado, no valor de 142 milhões de libras.

Antes, o recorde de lucro era do Leicester, na temporada de 2016 - 2017, com resultado de 92 milhões para o lucro.

Atualmente, o Liverpool tem boas chances de ser campeão inglês, o campeonato mais importante do mundo (após a Champions e a Copa do Mundo). Além disto, a receita de propaganda aumentou, de 66 milhões para 220, assim como a receita comercial }(de 17 para 154 milhões de libras). Isto pode fazer com que o clube fique em terceiro lugar no ranking de receita da liga inglesa, atrás do United e do City. Atualmente, o clube é sétimo no ranking da Deloitte Football Money League (era nono no ranking anterior).

Melhores cursos de contabilidade


Abaixo, o ranking da Study.com (via aqui), das melhores universidade de contabilidade dos Estados Unidos (e provavelmente do mundo):

1) University of Texas at Dallas
c) Truman State University
3) State University of New York (SUNY) College at Geneseo
4) SUNY at Albany
5) Brigham Young University-Provo
6) St. Joseph’s College-New York
7) SUNY College at Oswego
8) University of Northern Iowa
9) Grove City College
10) Arizona State University-West

Bezos: Não, obrigado, Sr. Pecker

É difícil não postar sobre o post do executivo Jeff Bezos, da Amazon, no Medium. Vamos aos antecedentes, que a história é boa.

Há meses, Jeff Bezos iniciou um romance com uma ex-âncora Lauren Sanchez. Neste período, segundo afirma Bezos, ele já estava separado de sua ex-esposa, MacKenzie. Tudo leva a crer que um agência do governo dos Estados Unidos espionou Bezos, tendo obtido fotos de Bezos e Sanchez.

Bezos, além de acionista e executivo da Amazon, também é dono do jornal Washington Post. Este jornal estava investigando algumas motivações do tabloide National Enquirer, incluindo sua ligação com o governo saudita. As fotos de Bezos (e um parte do seu corpo) e de Sanchez chegaram até David Pecker, o presidente da empresa dona do tabloide.

Parece que Pecker resolveu usar as fotos para chantagear e encaminhou um e-mail para Bezos, ameaçando revelar as fotos. O que fez Bezos? Escreveu um post no Medium sobre o caso. Em menos de 1.500 palavras, além de foto dos e-mails, Bezos mostrou como reagir em um caso de chantagem. O título do post é “Não, obrigado, Sr. Pecker”. Com este título sintético, Bezos mostra a razão do post:

Ok, então alguém pegou algumas fotos comprometedoras de você e está tentando chantageá-lo. O que você faz?
Vamos pegar algumas dicas do homem mais rico do mundo. (...)
Coloque o Pecker no título. Coloque um "Sr." na frente dele para enfatizar a indignidade: "Não, obrigado, Sr. Pecker."
Haha, quem é um idiota agora?

No texto Bezos lembra a razão de tudo, o fato de ser dono do Washington Post. Lembra que fundou uma empresa “na minha garagem” e agora emprega mais de 600 mil pessoas e é uma das maiores empresas do mundo em valor de mercado. Bezos também divulga a lista das fotos que estão ameaçando publicar. Mas a melhor parte
:
“Qualquer constrangimento pessoal que a AMI poderia causar e me prejudica é porque há um assunto muito mais importante envolvido aqui. Se na minha posição não posso resistir a esse tipo de extorsão, quantas pessoas conseguem?

Mas não ficou somente nisto. Bezos aparentemente está interessado em saber como o National Enquirer obteve as fotos e destacou seu chefe de segurança para descobrir. Ele acredita que a ameaça foi politicamente motivada e que uma entidade do governo acessou o material.

Rir é o melhor remédio

Fonte; Aqui

07 fevereiro 2019

Contabilidade nômade

Interessante um artigo do Going Concern sobre a Contabilidade Nômade. O que significa?

Nos dias atuais, com o poder da internet e de um laptop, é possível que uma pessoa possa estar em uma praia de Aruba ou esquiando em Bariloche, trabalhando, enquanto aproveitam as maravilhas do mundo. Estes nômades digitais trabalham remotamente no exterior e são uma referência no mundo dos negócios hoje. Apesar dos benefícios, estes trabalhadores possuem um desafio extra: enfrentar as normas fiscais e contábeis de cada país. Para isto, um contador que entenda isto pode ser crucial. Como diz o GoingConcern:

Isso representa uma oportunidade única para os contadores de hoje. Os nômades digitais do mundo precisam de suas habilidades numéricas para continuar com sucesso seus estilos de vida migratórios.


O próprio contador pode ser, ele mesmo, um contador nômade e digital. Não existe uma estimativa sobre a quantidade de nômades digitais, mas provavelmente 70% são mulheres. E cerca de um quinto ganha mais de seis dígitos por ano.

Erro de tradução

Em um evento, que ocorreu em Pequim, importantes autoridades chineses e africanas estavam discutindo negócios entre os dois lados. A China promove uma nova política diplomática na África (Belt and Road) que inclui empréstimos, investimentos diretos e outras frentes.

Neste encontro, uma tela apresentava quatro palavras: "Inovação", "Eficiência", "Transcendência" e ... "Exploração".

Mesma interpretação para LRF

Em um encontro entre os Tribunais de Contas e o Tesouro foi propagado a tentativa de uniformizar as interpretações dos tribunais sobre a LRF. Se em janeiro diversos estados indicaram que estão em calamidade financeira (afinal, o que significaria isto?), a reunião agora é no sentido de negociar para desfazer as maquiagens das interpretações sobre a LRF. Afinal, muitos Tribunais de Contas flexibilizaram em excesso os limites de gastos com pessoal, permitindo que governadores gastassem o que não tinham.

Minha opinião sobre o assunto: (1) não acredito na sinceridade deste tipo de proposta; foram os próprios tribunais que fizeram esta interpretação e agora querem desfazer? (2) há um problema estrutural nestes tribunais: baixa qualificação técnica - inclusive dos chefões (ministros?) - e aparelhamento político (3) na maioria dos casos não há necessidade de harmonização de conceitos fiscais e sim de punição para os governantes e quem autorizou as interpretações esdrúxulas (4) acho que a imprensa deveria destacar os estados que fizeram boa gestão, indicando inclusive os nomes dos bons políticos (isto inclui os governadores e, é claro, os membros dos tribunais).

O comercial clássico da Apple

Em 1984, a empresa Apple divulgou, durante o Super Bowl, aquele que é considerado como o "melhor comercial de TV de todos os tempos". Uma parte da história que eu não conhecia é que este comercial quase não foi divulgado. A razão é que nos testes com as pessoas, o comercial foi odiado.

O anúncio foi dirigido pelo cineasta Ridley Scott. Mostra alguém correndo, no meio de homens sem emoção, e arremessando um martelo em uma tela que tem o Big Brother de George Orwell (no livro chamado 1984).

Ao final indica que em 1984 a Apple estaria lançando o Macintosh.

"Eu obtive os resultados dos testes. E esse comercial de 60 segundos é o pior comercial que eles já testaram em seu sistema em uma década, uma década e meia", Fred Goldberg, que gerenciou a conta da Apple (...) "A norma para um comercial comercial era, tipo, 29, e este comercial tem um 5 em seus principais critérios".

A sorte é que não acreditaram nos testes. Além disto, Jobs, que ainda chefiava a empresa, gostou da proposta do comercial. Veja o comercial, com legenda:





Rir é o melhor remédio

Adaptado daqui

06 fevereiro 2019

Tóquio e Olimpíadas

As Olimpíadas de 2020 já rende manchetes sobre estouro de orçamento (como sempre) e atrasos de obras. Em uma entrevista, a prefeita de Tóquio falou sobre o assunto:

O custo associado aos Jogos Olímpicos mais do que dobrou em relação à estimativa inicial. O que aconteceu?

Um de nossos maiores esforços é reduzir essa conta. Quando assumi o governo [em 2016], os Jogos estavam orçados entre 18 bilhões e 27 bilhões de dólares [a promessa inicial, em 2013, havia sido de 7 bilhões de dólares de gastos]. Porém, após várias reuniões com o governo nacional e o comitê organizador, chegamos a um acordo para um teto de 14 bilhões. Depois, conseguimos economizar mais 1,3 bilhão de dólares. Nossa meta é continuar de olho no orçamento até o início dos Jogos. Claro que estamos observando também o sucesso do evento e o desenvolvimento de legados. Portanto, estamos nos esforçando para verificar o que é necessário para cumprir com as responsabilidades.

Algumas obras estão enfrentando atrasos, de acordo com o planejamento inicial. Quais são os motivos?

Tivemos problemas como a identificação de solo poluído em algumas obras. Por isso, alguns dos planos de construção foram adiados. Mesmo assim, garanto que tudo estará pronto até a abertura dos eventos-teste. Colaborarei pessoalmente para ter certeza de que os preparativos estarão completos até lá.

Dados, dados, dados


O Google lançou um endereço onde é possível pesquisar base de dados. Qualquer pessoa hoje sabe a importância de ter dados para fazer qualquer tipo de trabalho. O link para a pesquisa está aqui.

Obviamente que não encontra tudo sobre dados. Mas sempre é possível descobrir algumas pérolas. Coloquei, por exemplo, "soccer brazil" e uma dos resultados foi "international football results from 1872 to 2018".

Blog sobre contabilidade, então coloquei "accounting brazil".  O site retornou um grande número de artigos. Existe um problema: em alguns arquivos não é possível ter entendimento do que compõe a base de dados. Isto será resolvido quando mais pessoas usarem o site.

IFRS em bancos

Ao ler o balanço do Bradesco, uma nota (34, item d) chamou a atenção:

Em aderência ao processo de convergência com as normas internacionais de contabilidade, o Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) emitiu vários pronunciamentos contábeis, bem como suas interpretações e orientações, os quais serão aplicáveis às instituições financeiras somente quando aprovados pelo CMN. Até 31 de dezembro de 2018, os pronunciamentos contábeis, aprovados pelo CMN e adotados pelo Bradesco foram: 
• Resolução nº 3.566/08 - Redução ao Valor Recuperável de Ativos (CPC 01); 
• Resolução nº 3.604/08 - Demonstração do Fluxo de Caixa (CPC 03); 
• Resolução nº 3.750/09 - Divulgação sobre Partes Relacionadas (CPC 05); 
• Resolução nº 3.823/09 - Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes (CPC 25); 
• Resolução nº 3.973/11 - Evento Subsequente (CPC 24); 
• Resolução nº 3.989/11 - Pagamento Baseado em Ações (CPC 10 - R1); 
• Resolução nº 4.007/11 - Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e Retificação de Erro (CPC 23); 
• Resolução nº 4.144/12 - Pronunciamento Conceitual Básico (R1); e 
• Resolução nº 4.424/15 - Benefícios a Empregados (CPC 33 - R1). 

Atualmente, não é possível estimar quando o CMN irá aprovar os demais pronunciamentos contábeis do CPC e, tampouco se, a adoção dos mesmos será de maneira prospectiva ou retrospectiva.

São 50 CPCs (incluindo a Estrutura Básica e excluindo o pronunciamento de PME). Na lista, 9 pronunciamentos ou 18%

Redução nas “Propinas” no Ensino em Portugal

Em Portugal, propina é uma taxa que se paga, dentro da lei, para certos serviços. A legislação portuguesa, de 20 anos, tinha fixado um regime de propina para financiar o ensino superior. Esta propina era variável, mas algo em torno de 2 a 3 euros por dia.

Recentemente, o valor caiu para menos de um dia por dia, com uma perspectiva de eliminação do pagamento. Isto teria provocado um efeito de 50 milhões de euros no orçamento público. A principal justificativa para redução das propinas é a possibilidade de permitir o acesso das pessoas mais pobres ao ensino superior.

É interessante que o debate em Portugal é no sentido de isentar o ensino superior, enquanto que no Brasil é exatamente o oposto: solicitar a contribuição dos alunos/família

Rir é o melhor remédio


Camisa, made in China

05 fevereiro 2019

Amazon e produtos de terceiros

Uma das maiores fontes de receita da Amazon são os produtos comercializados por terceiros. A empresa (e seu site) hospedam possíveis vendedores de produtos. Isto gera receita e lucro, mas traz produtos falsificados e pirateados.

Agora a empresa reconheceu, pela primeira vez no balanço, este problema (via aqui)

Under our seller programs, we may be unable to prevent sellers from collecting payments, fraudulently or otherwise, when buyers never receive the products they ordered or when the products received are materially different from the sellers’ descriptions. We also may be unable to prevent sellers in our stores or through other stores from selling unlawful, counterfeit, pirated, or stolen goods, selling goods in an unlawful or unethical manner, violating the proprietary rights of others, or otherwise violating our policies. Under our A2Z Guarantee, we reimburse buyers for payments up to certain limits in these situations, and as our third-party seller sales grow, the cost of this program will increase and could negatively affect our operating results. In addition, to the extent any of this occurs, it could harm our business or damage our reputation and we could face civil or criminal liability for unlawful activities by our sellers.

Conforme a nota, toda vez que a empresa vende um produto deste tipo, a empresa reembolsa o cliente. A questão é que se a receita cresce, o volume de reembolso também cresce. Ao divulgar isto, novamente pela primeira vez, na sua demonstração contábil, a empresa está reconhecendo o problema.

Netflix tem ao seu lado a contabilidade de custo

A Netflix está disposta a concorrer com os estúdios. O lançamento de Roma e a grande campanha para promover o filme visando o Oscar (vide aqui) mostra que a briga é séria. O filme de Bullock, "As Cegas", já foi visto por 45 milhões de pessoas.

Em número de filmes a comparação é interessante. Em 2019 existe uma projeção de lançamento de 55 filmes originalmente produzidos pela Netflix; incluindo documentários e filmes de animação, o total aumenta para 90. Para fins de comparação, a Universal produziu 40 filmes em 2018.

Como eles conseguem? O segredo está na análise dos custos. Enquanto um estúdio tradicional gasta muito com a distribuição (leia, redes de cinema) e propaganda, o processo da Netflix elimina os dois. Além disto, um filme fica no cinema duas ou três semanas, mas geralmente o forte é o primeiro final de semana. Um filme da Netflix pode ficar semanas na lista dos desejos do assinante.

Auditoria, podemos melhorar

A Grã-Bretanha parece que pretende resolver o seu problema de auditoria. Os executivos das quatro principais empresas de auditoria do mundo foram ao Parlamento britânico. Uma das questões era se estavam satisfeitos com o produto realizado. Três deles discordaram. O executivo da PwC (foto) disse “podemos melhorar”, mesmo depois de pagar multas recordes em 2018.

Uma auditoria é efetivamente um teste das contas de uma empresa em uma base de amostra, diz Simon Mott-Cowan, chefe de auditoria da HW Fisher & Company, uma pequena empresa de auditoria.
Para uma empresa menor, alguns auditores passarão algumas semanas na empresa cliente, além de algumas semanas de planejamento, revisão e redação da avaliação final. Os horários exatos dependem de quão complicado é o negócio.
Os auditores podem exigir acesso a tudo o que precisam, o que pode envolver um backup completo do sistema de contabilidade de uma empresa, diz Mott-Cowan.
Esses números são testados por transações de amostragem. O quanto você experimenta depende de quão complicado é o negócio, ele diz, e o julgamento deve ser usado.
(...) "Quando eu assino o relatório de auditoria como parte do processo, estou realmente concordando em dizer que acho que não há nenhum problema para que a entidade continue a operar nos próximos 12 meses", diz Mott-Cowan. "Se eu não tenho certeza disso, nós mencionaríamos isso no relatório de auditoria."


Fonte: aqui

Como maximizar sua pesquisa: submeta na terça. Nunca aos domingos.

Em 2016, uma pesquisa verificou se existia relação entre o dia da submissão de um artigo em um periódico e a sua aceitação. Usando dados da Serbian Chemical Society de 596 artigos, a pesquisa concluiu que a maioria dos trabalhos era submetida na quarta, mas a melhor proporção de aceitação ocorria com os trabalhos submetidos na terça. Os trabalhos submetidos no sábado ou no domingo geralmente eram rejeitados.

No ano passado, uma pesquisa examinou mais de 70 mil artigos aceitos na revistas Physica A , PLOS ONE, Nature e Cell. Em todos os quatro periódicos existia o efeito do dia da semana. Os artigos submetidos no final de semana era aprovados em uma proporção de 6%; os submetidos durante a semana tinham uma taxa de aceitação de 17,5%.

Qual a razão? Ainda não está claro se o efeito religioso afeta. Será que o pesquisador que submete no sábado ou domingo observa mais o custo de oportunidade entre trabalhar mais no artigo versus assistir a partida de tênis na televisão?

Adaptado daqui

Rir é o melhor remédio

Isto que é aproveitar da desvantagem...

04 fevereiro 2019

Música cada vez menor


A música está encolhendo:

De 2013 a 2018, [o tempo médio] da música na Billboard Hot 100 caiu de 3 minutos e 50 segundos para cerca de 3 minutos e 30 segundos. Em 2018 seis por cento das músicas de sucesso foram 2 minutos e 30 segundos ou menos, acima de 1% cinco anos atrás.

A razão deste encolhimento seriam os serviços de streaming (Spotify e Apple Music). O pagamento é feito por música, entre 0,004 e 0,008 dólares. Isto está criando um incentivo a produzir músicas mais curtas. Entretanto, é difícil comprovar esta tese, já que a duração estava em queda desde os anos 90. Outra possibilidade é a atenção dos ouvintes, já que nossa capacidade de atenção está mudando.

Obsessão por custos

A Ryanair é uma empresa de baixo custo, reestruturada em 1990, a partir do modelo da Southwest. Em 1994 assume a direção da empresa Michael O´Leary. Este executivo, contador de formação, é conhecido por ter obsessão com o corte de custo. Um especialista do setor diz que O´Leary

"Ele foi mais longe do que qualquer outro chefe de companhia aérea em termos de apenas cortar, cortar e cortar"

A forma como a empresa reduz seus custos é bastante variada, incluindo check-in oline (ou pagam por isto), cobrança pela colocação de malas no porão, dos clientes que querem escolher o assento. Ou como indicamos no ano passado:

Se o foco é o custo, voar pela Ryanair significa assento não reclinável, sem bolso no banco, colete salva-vida no teto, limpeza rápida entre os voos, entre outras medidas. Mesmo com este foco, a margem operacional da empresa é bastante elevada (acima de 20%) e apresenta lucro (16% de margem líquida). Para conseguir isto, a empresa enfrenta a ira dos consumidores e dos empregados, usa publicidade polêmica (como uma declaração do seu executivo afirmando que a empresa estava pretendendo cobrar pelo uso do banheiro).

Previsão, contabilidade e futebol

A contabilidade do mundo atual exige, cada vez mais, que muitos registros sejam baseados no futuro. Há muito que a contabilidade deixou de ser sinônimo de custo histórico. Este é o caso, por exemplo, das provisões ou de um teste de imparidade.

Em razão desta mudança, é importante tentar entender como funciona um modelo preditivo. De uma forma muito simplificada, um modelo de previsão deve levar em consideração os elementos mais relevantes de cada caso e deve ter um resultado melhor do que o mero acaso. Em algumas situações, o modelo de previsão na contabilidade também deve ser capaz de apoiar o profissional, justificando sua decisão para uma auditoria ou para os acionistas relevantes da empresa.

Nesta situação, aprendemos muito com os modelos preditivos usados em outras situações. Este é o caso de um modelo que tenta fazer previsões sobre o resultado do futebol. O modelo apresentado abaixo é resultado de uma tese de doutorado. Isto significa dizer que alguém gastou bastante horas estudando a situação e tentando montar uma explicação para o que ocorre no mundo real. O pesquisador considerou que cada jogador de um time contribui para o resultado; assim, a habilidade individual poderia ajudar a entender os resultados.

É como dizer que um medicamento deve ser avaliado de acordo com o resultado para a saúde de um paciente quando ele toma o medicamento. A eficácia de um medicamento é medida pela soma dos resultados para pacientes individuais que o tomam; a eficácia de um jogador é a soma dos resultados para os jogos em que eles jogaram.

Sabendo a habilidade de cada jogador, é possível prever melhor o resultado. Mas o modelo passa por (a) coletar os dados dos jogos e jogadores; (b) fazer um modelo de previsão. Todos os dois passos são complicados; muitas vezes não temos dados para fazer estimativas, o que prejudica o nosso modelo. Mesmo com dados, é necessário estimar um bom modelo, que seja capaz de uma melhor previsão. O modelo apresentado aqui usa 66 mil jogos e trabalha com 25 ligas.

De uma maneira geral, os resultado tem um acerto de 40 a 50%. Se fosse aleatório, o percentual médio de acerto seria de 33%, já que seriam três os resultados possíveis: vitória, derrota ou empate. Não é algo excelente, mas as previsões das casas de apostas, que seria o “mercado”, é um pouco melhor: 55%.

Apesar da grande quantidade de dados (66 mil jogos) e do envolvimento de especialistas (um doutor, cujo tema foi justamente este assunto), o percentual de acerto mostra como é difícil fazer projeções sobre o futuro. Além disto, em um jogo tão complexo quanto o futebol, o modelo usa somente os nomes dos jogadores para fazer a projeção.

Em situações práticas da contabilidade é muito difícil coletar um número tão grande de observações. Mesmo que uma empresa tenha um grande conjunto de dados, imaginar a possibilidade de construir um modelo a partir dos mesmos, com um grau de acerto que seja razoável. Para o profissional contábil, neste momento talvez seja interessante levar em consideração a regra do custo-benefício da informação.

Diferenças entre US GAAP e IFRS

A EY preparou um material com as diferenças entre as normas dos EUA e as normas IFRS. O Link apresenta um resumo das principais diferenças. Um detalhamento está aqui. (é possível que o interessado deva fazer um breve cadastro)

Rir é o melhor remédio

Fonte: Aqui

03 fevereiro 2019

Monumento antigo e novo

Esta notícia lembrou A Invenção das Tradições, onde o historiador Hobsbawn mostra que saia escocesa é algo bem mais moderno que pensamos.

Em Aberdeenshire existe um conjunto de pedras, menos suntuoso que Stonehegue. Mas que desperta a atenção de curiosos. O Conselho da província declarou que as pedras não são "antigas", mas da década de 90. Não são antigas, mas possuem uma boa localização.