Translate

19 novembro 2018

GE

As notícias sobre a General Electric levantaram uma debate sobre a capacidade de sobrevivência da empresa a médio prazo. A empresa parece ter optado por um plano de enxugamento, vendendo algumas unidades. Típico de uma empresa em crise. Há um risco do novo executivo repetir uma história conhecida: buscando parar a queda no preço das ações, a medida de vender ativos para reduzir dívidas piorou a situação. Ou como resumiu a Bloomberg: mais ação, menos palavras.

Uma análise levantou a possibilidade da empresa entrar em falência em um futuro próximo. Já Damodaran, fazendo uma análise de longo prazo, afirma que (1) Conglomerado sempre foi e será uma ideia ruim; (2) a complexidade tem um custo; (3) dinheiro fácil é uma pegadinha e (4) o executivo genial é um mito.

É interessante a análise de Damodaran por considerar alguns erros comuns. Recentemente discuti em sala de aula a ideia do conglomerado: "diversificar deve ser feito pelo acionista e não pela empresa". Parece que a lição valeu para a empresa.

Como contraponto, o fato da GE ter dado certo por tanto tempo, com diversificação, complexidade, usando dinheiro fácil e centrado na figura imperial de um executivo, pode ser um argumento contrário a posição de Damodaran (e deste blogueiro). Além disto, é somente um "estudo de caso".

Rir é o melhor remédio





Enquanto isto na internet...

18 novembro 2018

Educação financeira funciona? Parte 2

Ainda sobre a questão se a educação financeira funciona:

Outra pesquisa, realizada na Alemanha, revisa pesquisas e teorias para mostrar que os efeitos de curto prazo da educação financeira variam conforme o grupo. O texto mostra a existência de uma confusão entre efeitos da educação financeira com a própria educação em si e com o comportamento financeiro. Olhando os imigrantes, as pessoas de baixa renda e os jovens, os autores chegam a conclusão que parece existir um efeito positivo de curto prazo no conhecimento financeiro dos jovens, mas não existe nenhuma evidência que prove que o comportamento de longo prazo tenha se alterado.

IZA DP No. 11515, Abril de 2018, Financial Education for the Disadvantaged?

Rir é o melhor remédio

Fonte: Aqui

Novas medidas

O Comitê Internacional de Pesos e Medidas mudou o valor do kilograma. A partir de maio de 2019, o kilograma não irá pesar mais um kilo.

A partir de ahora, su valor quedará determinado por la constante de Planck, un valor del críptico mundo de la física cuántica que, entre otras cosas, vincula la energía del fotón (la partícula elemental de esa rama) con su frecuencia.

Esta não é a primeira vez que o kilo muda de valor. Outras medidas também irão se alterar: o Kelvin, que é a unidade de temperatura, o ampere e o mol.

BBC, via aqui

17 novembro 2018

Livraria Cultura

A Livraria Cultura, que entrou com pedido de recuperação judicial no final de outubro, começa a apresentar seu plano para algumas editoras (a quem está chamado de “fornecedores prioritários”). A rede de livrarias espera que elas aceitem a seguinte proposta: deságio de 40% da dívida, prazo de até 12 anos para pagar essa dívida reduzida, e sem juros, e uma data indeterminada para o início desse pagamento. Quem aceitar vai ter que concordar com a obrigação de fornecer livros imediatamente – a rede está desfalcada para a Black Friday e para Natal, e preocupada também com o Volta às Aulas. As editoras não vão receber à vista por essa venda. Os prazos pedidos vão de 30 a 120 dias, mas uma parte dessa compra seria consignada. Para as editoras que não concordarem com os termos, comenta-se que o deságio poderá ser de 70%, mesmo índice negociado com empresas de eletrônicos, e elas irão para o fim da fila do pagamento.

Fonte: Aqui

Como é que é?

Na noite de terça-feira, o Estadão/Broadcast revelou que os atrasos nos pagamentos da dívida com o BNDES por parte de Venezuela, Cuba e Moçambique somam R$ 1,8 bilhão. O balanço financeiro do BNDES no terceiro trimestre, divulgado na tarde desta quarta-feira, mostra que a taxa de inadimplência acima de 90 dias ficou em 2,94%, ante 1,45% no segundo trimestre. Já as provisões para risco de crédito tiveram resultado negativo de R$ 1,6 bilhão no terceiro trimestre, quase a totalidade do R$ 1,681 bilhão negativo de todo o acumulado de janeiro a setembro (1).

O superintendente da Área de Integridade, Controladoria e Gestão de Riscos do BNDES, Carlos Frederico Rangel, disse que o índice de inadimplência aumentou na passagem do segundo para o terceiro trimestre "por conta da deterioração de 'ratings' (notas de risco de crédito) pontuais nesse exercício (o terceiro trimestre)".

Ao ser questionado se os atrasos nas dívidas do financiamento às exportações de bens e serviços impactaram no aumento da taxa de inadimplência e nas provisões do terceiro trimestre, Ramos respondeu: "Impactaram, mas, de novo, o resultado do banco é pouco impactado" (2). Segundo o executivo, as provisões com os atrasos dos países foram compensadas com reversões de outras provisões, pois "créditos que estavam provisionados voltaram" (3).

Ramos se recusou a citar valores provisionados, mas frisou que os empréstimos para países têm garantia do Tesouro Nacional, por meio do Fundo de Garantia às Exportações (FGE) e reforçou a convicção de que, no futuro, as dívidas serão honradas. "Esses países, de forma muito semelhante aos Estados da federação, não quebram (4). Países passam por ciclos econômicos", afirmou o diretor do BNDES


Fonte: aqui

(1) a provisão é uma conta patrimonial. Parece que o texto usou o valor do final do trimestre e comparou com o acumulado.
(2) ele talvez tenha dito que não é relevante.
(3) mas se foi compensado, teve uma influência.
(4) não quebram, mas entram em default. E isto é um problema. Da mesma forma que um estado da federação. Mas isto não é o relevante; o importante é que em ambos os casos, existe perda.

Rir é o melhor remédio

Recarregando a bateria

16 novembro 2018

Não acabou?

O G1 divulga o seguinte:

Estão abertas as inscrições para o vestibulinho de 2019 da Escola Municipal Doutor Leandro Franceschini - instituição profissional técnica de nível médio -, que oferece 240 vagas em cursos técnicos gratuitos, em Sumaré (SP)(...) Os cursos técnicos oferecidos são: administração de empresas - 80 vagas; contabilidade - 40 vagas; (...)


Desde 2015 o Conselho não aceita mais o registro de técnico (aqui por exemplo). Obviamente a instituição de ensino pode oferecer o curso, talvez como uma forma de divulgar o conhecimento da contabilidade entre os alunos.

Hábitos irritantes

O chefão da Apple levanta-se às 3h45 para ler e responder e-mails. Mas pensem um pouco em seus assessores, cujos iPhones começam a zumbir às 4h. Alguns talvez tenham a ousadia de continuar cochilando durante o telefonema, mas a maioria vai se sentir culpada se não responder imediatamente. Pessoas altamente eficientes costumam castigar indefesos subordinados com suas idiossincrasias.

Talvez um dos objetivos das biografias e artigos elogiosos seja o de induzir leitores a imitar os métodos de trabalho de líderes. Ninguém, porém vai entrar na lista dos “500 maiores” da SP apenas por seguir tais exemplos. Tudo que este colunista conseguiria levantando-se às 3h35 seria levar a esposa a pedir o divórcio.


Fonte: Aqui

Além disto, não existe um padrão. Se Tim Cook acorda antes das 4, Bezos  só começa a trabalhar as 10. Mas, como ressalta o texto, as pessoas querem descobrir a chave do sucesso com esses líderes, lendo as histórias daqueles que conseguiram sucesso em busca de inspiração. Mas, como diz o texto, nenhum executivo gosta de admitir que na sexta de noite come pizza e assiste o Ratinho. É mais cool afirmar que meditam ou aproveitam para ler um bom livro.

Muitos perfis de executivos assemelham-se às vidas de santos (...) recebendo ações em lugar de pontos na canonização. 

A questão é que certas excentricidades pode colocar em risco a empresa:

E o excesso de franqueza de Gerald Ratner o arruinou quando disse que sua rede de joalherias vendia “porcarias”.

Hobbies também podem ser destrutivos. Quando o banco de investimentos Bear Starns estava em vias de quebrar, Jimmy Cayne, seu principal executivo, curtia sua paixão por bridge em Nashville, não sendo alcançado por telefonemas e e-mails.

Bitcoin

Após dez anos de criação, qual o resultado obtido pelo Bitcoin? Segundo a The Economist:

Apesar de uma década de desenvolvimento, o Bitcoin falhou no objetivo declarado: tornar-se uma moeda utilizável. A segurança é falha - estimativas apontam que, em torno de 14% das criptomoedas estão comprometidas; sua natureza descentralizada inevitavelmente o torna lento; não há proteção para o consumidor; e o preço é tão volátil que poucas pessoas aceitam usá-lo em troca por bens e serviços. As outras moedas digitais têm problemas semelhantes. 

Isto não significa que o Bitcoin não possa ser reconhecido como ativo. A questão da segurança pode ser resolvida na mensuração através de uma estimativa para perda ou algo parecido com um valor a receber, assim como a falta de proteção para o consumidor. O fato de não ser usado nas trocas representa um problema de liquidez, assim como existe em uma máquina usada no processo de produção de uma empresa. E a volatilidade pode ser um problema em termos da mensuração. Recentemente mostramos que a Bitmain usa o valor histórico para mensuração e somente no momento da transação é que reconhece o valor de venda.

Amigo Secreto dos Blogs de Contabilidade


Começamos os preparativos para o amigo secreto dos blogs de contabilidade, edição 2018! Novamente somos 11 participantes, de 9 blogs:

Alexandre Alcantara: Análise de Balanço
César Tibúrcio: Contabilidade Financeira
Claudia Cruz: Ideias Contábeis
Orleans Martins: Informação Contábil
Pedro Correia: Contabilidade Financeira
Polyana Silva: Histórias Contábeis
Roberto Sousa Lima: Panorama Público
Sandro Vieira Soares: Acervo Contábil
Vladmir Ferreira Almeida: Vladmir F Almeida

O sorteio será realizado em breve. Acompanhe aqui e nos demais blogs as dicas sobre quem tiramos, a revelação de quem nos tirou e tudo o mais que envolve essa ótima brincadeira. (outras postagens das edições anteriores: aqui.)

Esta é a nossa forma de nos aproximarmos uns dos outros e de ajudar a divulgar esse nosso universo contábil. As duas edições anteriores foram excelentes!

Caso você tenha um blog, não tenha sido convidado e tenha interesse em participar, por favor entre em contato.

Rir é o melhor remédio

Dizer sim, pensar não
Exploração do homem
Manipulação do mercado
Ambiente
Pensamento pessimista
Privacidade
Fonte: Aqui

15 novembro 2018

Educação financeira funciona?

Uma questão (muito importante) em aberto nas finanças pessoais é se a educação financeira funciona. Há algumas pessoas que defendem que isto realmente não funciona. Mas alguns estudos mostram que a realidade é bastante complexa: geralmente os conceitos são absorvidos pela maioria étnica, homens e de meia idade.

Mitchell e Lusardi especulam que essas diferenças são explicadas pela forma como diferentes grupos adquirem educação financeira. Isso sugere que a educação financeira não apenas funciona, mas é importante garantir que as pessoas tenham acesso a ela.

O treinamento deveria ser específico, levando em consideração as diferenças de cada pessoa. Não ajuda muito, mas programas amplos não é uma maneira adequada de ensinar finanças pessoais.

Ou, como mostra a minha experiência, o programa mais eficaz é adaptado especificamente às necessidades financeiras das pessoas a quem se destina.

Leia mais aqui

Rir é o melhor remédio




Rafael Mantesso e seu cachorro, via aqui

14 novembro 2018

Governança no Brasil

O gráfico abaixo mostra uma série histórica com indicadores de governança do Brasil, de 1996 a 2017. Estes índices foram reunidos pelo Banco Mundial, a partir de cálculos efetuados por outras entidades. A linha azul é o valor observado e as duas linhas laranjas correspondem aos limites de cada medida. Neste endereço aqui estão os gráficos interativos, por país, grupo de países, etc.

A análise é bastante difícil, já que não existe uma tendência clara em alguns índices. Exceto, talvez, o último, relacionado com o controle da corrupção, que apresenta um tendência de redução nos anos recentes. O que seria controverso.

Baseado nesses índices, a Fundação BBVA fez um relatório sobre o custo econômico da corrupção na Espanha. Mais sobre este assunto: aqui

Ação e reação

Em setembro, o governo do Nepal proibiu os sites adultos. O gráfico mostra o que ocorreu na prática. Inicialmente, o volume de acesso a um destes sites caiu, mas depois voltou ao padrão normal. Segundo o Boing Boing, as pessoas aprenderam como usar o VPN.

Rir é o melhor remédio



Manipulação

13 novembro 2018

Escândalo PCAOB + KPMG

Em 2015, a empresa de auditoria KPMG contratou alguns funcionários do PCAOB. O problema é que o PCAOB é a entidade que fiscaliza as empresas de auditoria. E mais agravante é que esses funcionários levaram informações confidenciais sobre a fiscalização que seria feita na empresa de auditoria.

Recentemente, Cynthia Holder, um dos funcionários contratados pela KPMG, confessou que realmente conspirou contra o governo dos Estados Unidos. Sua sentença deve sair em abril de 2019, podendo pegar, em uma hipótese otimista, 40 meses de prisão.

Leia mais aqui, aqui e aqui

Falta seriedade no PISA

O PISA é um teste de avaliação bastante usado no mundo para comparar a qualidade educacional do ensino de cada país. Como em toda avaliação, existem estudantes com elevado interesse em fazer uma boa prova. Mas existem estudantes que não estão interessados em fazer o teste. O problema é que estes alunos não fazem com seriedade o teste e o exame pode não ser um reflexo da habilidade. Mais ainda, o resultado pode distorcer a classificação de cada país.

Usando informações sobre o tempo que os estudantes fazem as questões, três pesquisadores conseguiram isolar este grupo de alunos. Este grupo corresponde a 26% da amostra. Eles também mostraram que é possível melhorar a posição do país dando incentivos para que os estudantes façam o teste de maneira mais séria. Especialmente se os outros não fizerem o mesmo já que, segundo a pesquisa, a influencia destes alunos no resultado pode ser importante no resultado.

Um dos países onde a proporção de alunos que não fazem o PISA com seriedade é mais elevada é ...

Brazil stands to gain the most. This gain is driven by the large proportion of non-serious students and the high extent of non-seriousness. However, the contribution of ability is relatively small: even if the exam had been taken seriously, the performance would not have improved much as non-serious students in Brazil are of low ability. 

A participação dos alunos não sérios brasileiros no PISA é de 67%. Mas a qualidade é tão ruim, que se a seriedade mudasse, o país conquistava somente uma posição no ranking.

Taking PISA Seriously - S Pelin Akyol, Kala Krishna e Jinwen Wang - NBER 24930 - Agosto de 2018

Fair-play

Segundo dados da UEFA, divulgados em outubro, o chamado Fair Play Financeiro parece estar funcionando. O resultado agregado dos clubes mostra que o prejuízo de 1,7 bilhão de euros foi transformado em lucro, de 600 milhões. Outra consequência foi a melhoria do patrimônio líquido, que aumentou de 1,9 bilhão (em 2011) para 7,7 bilhões.

Em termos de ligas, 29 das 54 foram rentáveis.

Leia mais aqui. Foto: Garrincha, o criador do fairplay dentro de campo.

Rir é o melhor remédio



A versão

12 novembro 2018

Estimativa de riqueza pessoal

Um texto do NY Times chama a atenção para a riqueza das celebridades. Ou melhor, das falhas da estimativa desta riqueza. Durante sua campanha para o governo de Nova York, Cynthia Nixon, a atriz de séries de televisão, foi questionada sobre sua fortuna, de 60 milhões de dólares. De onde surgiu esta informação? Segundo o jornal, de um site sobre riqueza das celebridades, o Celebrity New Worth. Segundo o site, a fonte dos seus números é um "algoritmo proprietário". Como o site CNW não possui programadores na sua equipe, é estranho esta afirmação.


Este site foi fundado em 2009 e traz muitas curiosidades sobre as finanças de celebridades.  O seu principal produto são os números da riqueza das celebridades. A questão é a veracidade da informação. E no site existe um alerta: expressamente excluem a responsabilidade por quaisquer imprecisões ou erros em toda a extensão permitida por lei

Eis um caso curioso: Geoffrey Owens, ator de The Cosby Show, tinha uma fortuna de meio milhão de dólares, segundo o site. Mas fotos dele mostraram o ator trabalhando no comércio e seu número caiu para US $ 300.000. Em geral os números são maiores do que a realidade. Explica o NYTimes:


Há um sentido compreensível para isso: os publicitários são menos propensos a reclamar se você errar do lado de chamar seus clientes de ricos. (...)A CNW está oferecendo respostas para perguntas que não têm respostas precisas e rápidas. As pessoas ricas não sabem quanto dinheiro têm, e o "patrimônio líquido" inclui avaliações de todos os tipos, de ativos não líquidos, de carros e casas a frações de empresas.

Rir é o melhor remédio

Fonte: Aqui

11 novembro 2018

Big Four expandem nos serviços jurídicos

A ameaça a quebra do oligopólio não está impedindo as grandes empresas de auditoria de promoveram uma forte expansão. Especial destaque no mercado de serviços jurídicos, com potencial de 600 bilhões de dólares. Os escritórios de serviços jurídicos já estão cientes desta ameaça. Um sócio de um deles afirmou:

“[As Big Four] terão um impacto muito grande no mercado intermediário. Eles têm uma base de clientes tão forte e são tão bons em integrar os serviços de negócios em suas ofertas”.

Para isto, as empresas de auditoria estão promovendo uma série de aquisições. Recentemente, a EY anunciou a aquisição de um empresa de tecnologia voltada para área jurídica. Em alguns países, como é o caso do Reino Unido, algumas mudanças regulatórias favoreceram esta expansão, ao permitir de não advogados tivessem escritórios de advocacia.

Um dado revelador desta expansão: somente a PwC possui 2.500 advogados em 85 países. O número das demais (KPMG, EY e Deloitte) é próximo disso: 2.200, 2.100 e 1.800. Ainda é pouco em relação ao total de 890 mil funcionários, mas é um começo.

Uma grande empresa de auditoria é muito grande em relação a um escritório de advogados. A Deloitte tem uma receita de 39 bilhões de dólares, enquanto um grande escritório de rábulas dificilmente tem receita acima de 3 bilhões. A receita combinada das Big Four é de 134 bilhões, ou 22% do mercado potencial de serviços jurídicos, de 600 bilhões.

Leia mais aqui. Fonte da imagem aqui

Rir é o melhor remédio

Fonte: Aqui

As lições do novo aeroporto do México

O México deverá dar posse a um novo governante em breve.Uma das polêmicas da campanha era uma obra pública: o imenso aeroporto da cidade do México. O vencedor, Andrés Manuel López Obrador, mais conhecido como AMLO, pediu uma votação popular contra o novo aeroporto. A votação foi realizada, com baixa participação (1% do eleitorado), mas com vitória a suspensão das obras.

A obra já estaria um terço concluída. Orçamento é gigantesco e com pelo menos 4 bilhões acima do orçado. A parada nas obras traz descontentamento em grupos poderosos, incluindo o bilionário Slim, que está participando da construção. O plebiscito optou por expandir o atual aeroporto com 70% dos votos. As obras do novo aeroporto estão envolvidas em acusações de corrupção e falta de transparência, críticas ao local (uma zona de terremotos e falta de água)

A decisão levantou críticas por colocar em risco a posição do país. O valor total do contrato poderia chegar a 29 bilhões de dólares, inclusos a manutenção futura.

O fato pode ser interessante para quem estuda a contabilidade pública. Em primeiro lugar, a decisão tomada através de plebiscito por parte da população não é muito comum. Geralmente esta decisão é tomada pelos governantes - que foram votados anteriormente, pelos deputados ou eventualmente por um juiz. Aqui existe uma boa discussão sobre a legitimidade, já que somente uma pequena parcela participou do processo.

O segundo aspecto interessante é a discussão sobre a falácia do custo perdido. Em geral, decisões devem ser continuamente revisadas; na prática, prevalece a dificuldade de rever as decisões quando uma grande parte do orçamento já foi executado. A análise econômico-financeira atual do aeroporto não deveria considerar os montantes já desembolsados e somente os valores futuros.

O terceiro aspecto interessante é a forma como foram assinados os contratos para construção e manutenção. Pelas notícias, parece ser praticamente impossível o cancelamento, mesmo que exista uma mudança na posição sobre construir ou não. 

Leia mais aqui

09 novembro 2018

Auditoria

Aqui um relatório sobre qualidade da auditoria nos EUA. O relatório deste ano aponta uma melhoria na qualidade da auditoria nas empresas.

18 tópicos de finanças mal explicados

Resumo:

1. Where does the WACC equation come
from?
2. The WACC is not a cost
3. The WACC equation when the value of debt is
not equal to its nominal value
4. The term equity premium is used to designate four different concepts
5. Textbooks differ a lot on their recommendations regarding the equi
ty premium
6. Which Equity Premium do professors, analysts and practitioners use?
7. Calculated (historical) betas change dramatically from one day to the next
8. Why do many professors still use calculated (historical) betas in class?
9. EVA does not measure Shareholder value creation
10. The relationship between the WACC and the value of the tax shields (VTS)
11. Beta and CAPM do not explain anything about expected or required returns
12. Difference between the expected and the required rates of return
13. It has been very easy to beat the S&P500 in 2000-2018
14. Apply the logic principle “
Never buy a hair growth lotion from a man with no hair
” to your investment
advisors... and to your professors
15. Rational investing in equities
16. Volatility
is a bad measure of risk.
17. About the unhelpfulness of the Sharpe ratio.
18. Common errors in portfolio management and wrong advice

Fernandez, Pablo, 18 topics badly explained by many Finance Professors (October 20, 2018). 

Resultado de imagem para bullshit

Contabilidade de série de televisão


O regulador da contabilidade dos Estados Unidos, o Fasb, está propondo uma mudança na contabilidade dos custos de produção de filmes e de séries de televisão / streaming. A principal questão sobre este assunto é se estes custos devem ser capitalizados ou não. Uma rede de televisão que produz um episódio de uma série tem, atualmente, restrições para capitalizar os custos. Entretanto, nos anos recentes o modelo de negócios mudou em termos da produção e distribuição, com a presença das receitas por assinaturas.

A proposta do Fasb é retirar algumas restrições à capitalização, convergindo para o mesmo modelo de contabilização dos filmes. A proposta é permitir a capitalização total dos custos de produção, assim como ocorre com os filmes.

Na próxima vez que você usar a Netflix para assistir sua série favorita, pense no assunto.

Fonte: aqui e aqui

Disputa do Título Mundial de Xadrez

Começa hoje a disputa pelo título de campeão do mundo de xadrez. O atual campeão, o norueguês Magnus Carlsen, irá enfrentar Fabiano Caruana, que até 2015 jogava pela Itália e hoje defende a bandeira dos Estados Unidos.

Há mais de oito anos, Magnus é o melhor jogador do mundo de xadrez. Seu rating chegou a 2882, em 2014. Só a título de comparação, Kasparov, no seu auge, tinha um rating de 2850. Nos últimos anos, seu desempenho não tem sido tão consistente e atualmente seu rating é de 2835. No xadrez rápido e no blitz, onde os jogadores possuem menos tempo para fazer suas jogadas, Carlsen também é o melhor jogador do mundo, com rating de 2880 (o segundo tem um rating de 2835) e 2939 (versus 2937). Desde 2013 ele é o campeão do mundo.

Fabiano Caruana é dois anos mais jovem que Carlsen. É um excelente jogador, com atuais 2832 de rating (já chegou a 2844 em 2014). No xadrez com menos tempo, Caruana possui rating de 2789 no rápido (10 do mundo) e 2767 no blitz (18o.). Seu melhor momento foi quando venceu um torneio muito forte em 2014, fazendo 8,5 pontos em 10.

A vantagem de Caruana é o conhecimento da abertura, a primeira fase de uma partida de xadrez. Além disto, parece que está em melhor forma que Carlsen nos últimos meses. Já Carlsen é aquele jogador que “tanto bate, até que fura”. Em partidas em que os dois jogadores aceitariam um empate, Carlsen insiste até conseguir derrotar seu adversário. Entre os dois, Carlsen venceu 19 jogos, empatou 21 e perdeu 10. Mas nos últimos jogos têm prevalecido um equilíbrio entre ambos.

Serão 12 jogos no sistema tradicional. Persistindo o empate, a disputa será decidida através de jogos rápidos. Pelo rating de ambos os jogadores, nesta fase Carlsen levaria uma pequena vantagem.

Abaixo, uma divertida imitação do norueguês jogando.

Rir é o melhor remédio

Para reduzir os ruídos e evitar as distrações, Hugo Gernsback propôs, há quase cem anos, o isolador:
Hugo é chamado de o pai da ficção científica.

08 novembro 2018

Padrões contábeis para sustentabilidade

O SASB, uma entidade direcionada para a sustentabilidade, anunciou o primeiro conjunto de padrões contábeis de sustentabilidade. A ideia é que os padrões possam ajudar as empresas, sendo resultado de seis anos de trabalhos. O presidente da entidade foi um pouco exagerado no seu comunicado: "Este é um marco importante para os mercados de capitais globais", afirmou.

Texto para discussão: Exposição da União à Insolvência dos Entes Subnacionais

O Tesouro Nacional divulga nesta terça-feira (06/11/2018) o texto para discussão "Exposição da União à Insolvência dos Entes Subnacionais" .Inédito, o documento faz uma breve abordagem histórica do ciclo de endividamento de estados e municípios, analisa sua solvência, aborda os mecanismos criados ao longo do tempo com o objetivo de mitigar o risco de insolvência dos entes e aponta para os próximos passos que estão sendo dados para o endereçamento dessa questão.

As regras de uma Federação precisam manter a disciplina fiscal nos governos regionais. No Brasil, durante a década de 1990, a situação deficitária dos entes subnacionais levou a União a editar diversas leis para trazer alívio financeiro aos estados e municípios e para promover um ambiente de convergência para o equilíbrio fiscal. Após anos de baixo crescimento econômico e elevada inflação, as sucessivas medidas alcançaram o seu objetivo, embora tenha sido necessário um refinanciamento dos entes subnacionais por parte da União na ordem de R$ 630 bilhões de 2017.

Hoje, novamente, diversos entes federados estão desequilibrados financeiramente e estão em busca de alívio financeiro no curto prazo. Esse desequilíbrio é fruto do aumento dos gastos obrigatórios, especificamente dos gastos com pessoal. Até o momento, as medidas tomadas apenas oferecem alívio no curto prazo, e a expectativa de médio prazo é o aumento desse desequilíbrio. Nesse sentido, com o objetivo de conter riscos de insolvência, o Ministério da Fazenda atuou em diversas frentes, como a renegociações de dívidas e a reformulação do Sistema de Garantias da União. A primeira medida proveu alívio financeiro aos entes por meio da redução das taxas de juros, do alongamento do prazo de pagamento e da redução de valores pagos no curto prazo. A segunda medida trouxe novos limites à contratação de operação de crédito, bem como a reformulação da Cofiex, do PAF, da Capag, da metodologia de contragarantia e a criação de novas regras de governança.

Apesar desses avanços, algumas fragilidades ainda persistem, como a concorrência por garantia subnacional, a judicialização das relações entre a União e os entes das demais esferas, a ausência das reformas fiscais estruturais e as divergências contábeis existentes entre os Tribunais de Contas Estaduais, que acabam por reduzir a efetividade da LRF.

O documento propõe ao menos três medidas que podem ser executadas como próximos passos. A primeira é a revisão dos limites do Senado Federal de modo a de fato evitar a contratação de dívidas por entes que apresentam situações fiscais frágeis. A segunda é a construção de mecanismos de controle das receitas de FPE e FPM ofertadas como garantia para evitar a contratação de operações cujos colaterais financeiros sejam compartilhados. A última é a contenção dos ‘vazamentos' do sistema de regulação dos mecanismos de financiamento dos estados. Mais especificamente, refere-se ao uso de boas práticas a serem adotadas pelas instituições financeiras para a concessão de operações de crédito aos entes, de forma a manter um sistema de incentivos a uma situação fiscal saudável.


Fonte: Aqui

Estudo de Caso: Estoques do Magazine Luiza

O Magazine Luiza S.A. é uma sociedade anônima de capital aberto que atua no comércio varejista de bens de consumo, principalmente eletrodomésticos, eletrônicos e móveis, por meio de lojas físicas e virtuais ou por comércio eletrônico. Além disso, suas controladas também oferecem serviços de operações de empréstimos, financiamentos e seguros aos seus clientes.
Em 31 de dezembro de 2017, a Companhia possuía 858 lojas (800 lojas em 31 de dezembro de 2016), 10 centros de distribuição (9 centros de distribuição em dezembro de 2016) localizados nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste.
Seus administradores afirmam que a empresa se está se tornando uma “tech company”, em seu Relatório da Administração. A empresa informa que vem investindo fortemente em plataformas digitais, bem como na criação de aplicativos de celulares para agilizar o tempo de venda, de contagem de estoque, de aprovação de crédito e de entrega.
Em análise às Notas Explicativas da empresa, referente aos exercícios de 2017 e 2016, é possível verificar as seguintes informações acerca da conta de Estoques:

Como se observa nas informações acima, a empresa adota o método do custo médio de aquisição para controlar seus estoques. Além disso, a empresa aponta que é considerada, para fins de balanço patrimonial, a regra do menor valor entre o custo médio e o valor realizável líquido desses estoques. Esses assuntos são explicados no capítulo 6 do nosso livro Curso Prático de Contabilidade.
Quando o valor realizável líquido é inferior ao custo, uma perda de estoque precisará ser reconhecida. Valor realizável líquido é o valor que seria obtido em uma venda menos os custos necessários para sua realização. O Magazine Luiza também considera possíveis perdas com obsolescência e por quebras de inventário (ou seja, roubos, furtos ou erros nos registros).
Considerando as informações apresentadas no primeiro quadro, referente às mercadorias para revenda de 2017, pede-se:

a. A empresa não informa qual tipo de inventário é utilizado para seus estoques. Dos tipos possíveis, qual a empresa adota? Fundamente sua escolha, como base nas características de cada critério e as informações acima.
b. Faça o registro contábil da aquisição de mercadorias a prazo.
c. Considerando a perda estimada prevista para o exercício, faça o seu reconhecimento.
d. Existe uma informação incorreta nesta nota explicativa. Você consegue identificá-la.

Curso Prático de Contabilidade, 2a ed, César Augusto Tibúrcio Silva e Fernanda Fernandes Rodrigues

Rir é o melhor remédio

Ronald Reagan foi presidente dos EUA. Durante o governo, uma pessoa tentou matá-lo (e acertou seu segurança). Meses depois, ele estava fazendo um discurso em Berlim quando um balão estourou. Sua reação foi a seguinte:

06 novembro 2018

Estudo de Caso: Criptomoeda, DFC e Resultado Operacional

A Bitmain Technologies é uma empresa que fabrica hardware para mineração de criptomoedas. Com sede em Beijing, China, a empresa foi fundada em 2013. Em 2018 a empresa tornou-se a maior do mundo em chips para mineração Bitcoin, além de operar um polo de mineração da moeda. A empresa estava planejando fazer um lançamento de ações na bolsa de valores de Hong Kong para captar recursos para expandir sua produção. Com isto, divulgou suas demonstrações contábeis para o público externo. Nos dados divulgados, a empresa relatou um lucro operacional de US$1 bi, mas um fluxo de caixa das operações negativo de 622 milhões.

O descompasso entre lucro operacional e fluxo de caixa das operações SEMPRE desperta interesse. A Bloomberg investigou o caso e descobriu que a empresa compra peças e contrata pessoal usando moeda corrente, faz os equipamentos e os vende em criptomoeda. Este negócio é bastante lucrativo, já que o lucro operacional é proveniente de uma receita de 2,8 bi.

A diferença com o fluxo de caixa das atividades operacionais é que os pagamentos estão classificados dentro do caixa operacional, mas os recebimentos não. Isto é estranho, já que geralmente as empresas tendem a tentar melhorar seu fluxo das operações. Além disto, quando a empresa vende suas criptomoedas, o dinheiro que entra é classificado como fluxo de caixa de investimento. A empresa ainda mensura a criptomoeda pelo valor de custo, classificando-a como ativo. A Bitmain justifica esta medida para evitar a volatilidade da moeda, que poderia distorcer os resultados. Quando a empresa vende a criptomoeda, ela reconhece o resultado, medido pela diferença entre o valor de venda e o valor existente no ativo.

Outro aspecto interessante é um item do resultado chamado “perda de criptomoedas incorridas como resultado de incidentes de segurança cibernética”. Este item aparece na demonstração do resultado da empresa.

Com base nestas informações, pede-se:
a) Qual o valor da margem operacional da empresa? A margem operacional é a divisão do lucro operacional pela receita.
b) Quando a empresa divulgou seus resultados, que usuário a empresa estava visando?
c) Suponha que a empresa tem uma criptomoeda que recebeu em uma venda de equipamento. Naquele momento (mês 1), o valor do equipamento foi de $1.000. Oito meses depois (mês 9), a empresa resolveu vender esta criptomoeda, dentro do mesmo exercício. O valor da transação foi de $1.800. Faça os lançamentos contábeis para as duas transações.
d) O que representa a perda relatada no final do texto? Como seria o lançamento desta perda? Qual seria o fato gerador? Isto afetaria o fluxo de caixa operacional?

Curso Prático de Contabilidade, 2a ed, César Augusto Tibúrcio Silva e Fernanda Fernandes Rodrigues


Fonte: LEVINE, Matt. Bitmain Adds Crypto to the Accounting Equation https://www.bloomberg.com/opinion/articles/2018-09-27/bitmain-ipo-adds-crypto-to-the-accounting-equation

Rir é o melhor remédio

Introvertido

05 novembro 2018

Vitória de Pirro

Recentemente, o tenista Roger Federer anunciou que estava deixando o contrato com a Nike. Federer escolheu uma marca pouco conhecida, a Uniqlo. Mas a marca "RF" (que inclui o design), que ele usava no tênis e na camisa, é de propriedade da Nike, que criou o design em 2010.

Especialistas disseram que provavelmente a Nike deve vencer uma batalha judicial, se Federer insistir em ter a marca RF.

Jacqueline Pang, advogada do especialista em IP Mewburn Ellis, disse ao Tennis World USA que a posição legal da Nike é forte e que poderia continuar a explorar a marca, mas alertou que, ao fazer isso, a gigante do vestuário pode alienar uma base de fãs mais leal. para Federer, em vez de Nike.

Mas para Nike, reter a marca pode ser complicado. Uma vitória de Pirro, conforme afirmou a especialista. Isto pode provocar a ira dos fãs leais de Federer.

Rir é o melhor remédio

Mudando o status

03 novembro 2018

Brexit pode trazer perdas para as Big Four no Reino Unido

O Financial Reporting Council (FRC) lançou um programa estratégico a fim de “garantir que os serviços de auditoria atendem da melhor forma o interesse público” do Reino Unido no processo de saída da União Europeia (Brexit), esta segunda-feira. Acontece que este programa coloca em causa os serviços que as quatro maiores empresas de consultoria do mercado oferecem, no Reino Unido.

Este órgão supervisor do mercado britânico (um misto entre o que é o Conselho de Finanças e a CMVM, em Portugal) avisa que, para aumentar a confiança dos investidores nas contas das empresas cotadas na Bolsa de Londres (FTSE 100), pode ser necessário vetar a Deloitte, EY, KPMG e PwC na venda de serviços de auditoria e outros tipos de informação financeira.

Isto porque o programa estratégico do FRC contempla um processo consultivo no mercado britânico, um serviço que as ‘Big Four’, supervisionadas pela FRC, também vendem.

Esta posição do FRC pode levar a que as quatro maiores empresas de consultoria e auditoria do mundo, percam mais de mil milhões de libras (1,1 milhões de euros) no Reino Unido.

“A confiança do público em auditorias depende da confiança na independência do auditor, e o FRC examinará a eficácia das regras atuais de independência, que incluirão determinar se novas ações são necessárias para evitar que a independência dos auditores seja comprometida, inclusive se todo o trabalho de consultoria para empresas de auditoria deve ser proibido “, lê-se no programa do FRC.

(...) O programa do FRC só será praticado, com caráter obrigatório, se as suas recomendações forem ratificadas pelo governo de Theresa May.


Fonte: Aqui

Rir é o melhor remédio


02 novembro 2018

Análise fiscal do gasto com saúde no Brasil

O Tesouro Nacional divulgou ontem (01/11) o relatório: "Aspectos Fiscais da Saúde no Brasil"


O documento aponta que a relação entre a despesa federal primária com saúde e a receita corrente vem subindo continuamente, tendo atingido 8,3% em 2017. Em proporção do PIB, o gasto federal com saúde chegou a 1,8% no ano passado.

Segundo dados do Banco Mundial, em 2015 os gastos públicos com saúde em todas as esferas no Brasil equivaleram a 3,8% do PIB. Os países desenvolvidos, que atendem uma população com maior proporção de idosos, aplicaram 6,5% do PIB. Considerando-se também os gastos privados, observa-se que o gasto total com saúde no Brasil se aproxima da média da OCDE. O processo de envelhecimento da população brasileira tende a aumentar o gasto público em saúde no país nos próximos anos.

O relatório apresenta ainda projeção para a despesa federal primária com saúde no Brasil em dois cenários de médio prazo. No cenário base, as estimativas indicam crescimento real de 25,9% - cerca de 2,6% ao ano – na demanda por despesas primárias em saúde nos próximos dez anos. Já no cenário de expansão, que leva em conta a ampliação da cobertura de alguns serviços, esse crescimento seria de 37% em dez anos, ou cerca de 3,6% ao ano.

Fonte: Aqui