Translate

15 agosto 2017

Desemprego: mais um episódio da saga

Na semana passada o governo liberou as informações sobre o emprego formal na economia brasileira. O resultado foi uma variação positiva, onde pelo quarto mês consecutivo, ao número de admitidos superou o de demitidos.

Entretanto, o governo não tinha liberado as informações específicas, o que ocorreu no dia de ontem. Com isto, este blog segregou o desempenho do emprego do setor contábil, incluindo contadores, auditores, técnicos em contabilidade e escriturários. E a notícia não é muito boa: novamente o emprego no setor contábil divergiu da economia como um todo, já que o número de demitidos foi superior ao dos admitidos, indicando uma destruição de vagas. Em julho de 2017 foram admitidos 8 mil novos empregados e demitidos 8.305, reduzindo o número de vagas em 305. O valor acumulado, desde janeiro de 2014, mostra uma variação negativa de 36.502 vagas destruídas, um número impressionante para a quantidade de trabalhadores. De janeiro de 2015 até julho de 2017 todos os meses, exceto três (janeiro/2015, outubro/2015 e janeiro/2017), este comportamento - de destruição de vagas - se repetiu.
Também novamente em julho, o salário dos demitidos foi superior ao dos admitidos: R$2.839,97 versus R$2311,81, uma diferença de 23%. Os trabalhadores demitidos tinham 37,64 meses de carteira assinada. Nestes dois quesitos (diferença salarial e tempo de trabalho dos demitidos), os resultados do mês são melhores do que do mês anterior, mas piores do que no mesmo mês do ano anterior.

Os novos contratados possuem uma idade média de 30,54 anos, versus 32,85 anos dos demitidos. Por gênero a crise tem provocado mais efeito entre as mulheres e isto se repetiu no mês de julho: a variação negativa foi de -169 entre as mulheres e -136 entre os homens. Em média no setor contábil as demissões entre as mulheres correspondem a 60% do total. (Aqui um comentário importante: no total da economia, a criação de vagas ocorreu entre os homens, mas não entre as mulheres: enquanto se criou 37.617 vagas para os homens, a diferença entre admitidos e demitidos nas mulheres foi -1.717. O mercado de trabalho aparentemente discrimina as mulheres)

Por grau de instrução, o único extrato positivo foi dos trabalhadores com curso superior completo, a exemplo do que ocorreu em maio deste ano.

Em suma: o comportamento do emprego no setor contábil está no sentido oposto ao da economia.

14 agosto 2017

Links

O preço do ingresso de um show é coisa séria

Mensuração e teoria não avançam ao mesmo tempo

O vocal dos Beach Boys em Wouldn´t it Be Nice

Uber e a venda de automóveis

Operação Carne Fraca e o prejuízo na BRF

Jogo de xadrez poderá ter biometria dos jogadores (ao lado, a disputa do último título: Karjakin versus Carlsen)

Falta de transparência e número de contabilistas

O gráfico acima foi publicado no Valor Econômico de sexta, 11 de agosto. Foi construído a partir dos dados compilados pela Firjan sobre o número de municípios que não divulgaram dados para o Tesouro Nacional. Pode-se dizer que é um ranking dos estados com maior transparência (Rondônia) ou menor transparência (Amapá). Com estes dados, calculei a relação com a renda per capita, população, IDH, percentagem da população com curso superior e número de contabilistas por mil habitantes. O gráfico abaixo tem o resultado entre esta última variável e os valores do gráfico acima.

Apesar de ser um cálculo rápido, realizado por estado (talvez o melhor seria por município) e sem levar em consideração outras variáveis, o resultado mostra que nas unidades da federação com maior participação de contabilistas a percentagem de municípios que não apresentaram informação reduziu. (R2 = 0,12, p-valor da variável Percentagem de Contabilistas de 0,0834).

Rir é o melhor remédio

Você tem que acordar daqui a três horas?
Mas o próximo episódio começa em 14 segundos...

13 agosto 2017

Fato da Semana: Situação Fiscal dos Municípios

Fato: Situação caótica dos municípios brasileiros

Data: 10 de agosto de 2017

Contextualização - A Firjan calcula um índice de Gestão Fiscal dos municípios brasileiros. Este índice mensura, de maneira aproximada, a situação financeira deste ente da federação. A base de dados primária é a Secretaria do Tesouro Nacional. Esta semana, a Firjan divulgou a consolidação do índice para o ano de 2016. Desde que começou a divulgar este índice, em 2006, este foi o pior ano em termos de desempenho. O resultado foi que 86% das prefeituras estão numa situação financeira "crítica" ou "difícil".

Relevância - A contabilidade pública deveria ajudar os habitantes de cada município a fiscalizar o desempenho de cada gestor. Mais ainda, deveria servir de guia para decisões futuras, impedindo contratações irresponsáveis e sendo um parâmetro fundamental na escolha dos prefeitos. Isto não ocorre. As razões são as mais diversas possíveis: (a) falta de fiscalização séria dos tribunais de contas (b) falta de punição para os gestores irresponsáveis (c) falha na comunicação sobre a situação do município (d) o contador trabalha para o prefeito, não para a comunidade (ou seja, o contador público deveria ser mais servidor público) (e) frouxidão da legislação, que deveria reduzir o teto de gasto com pessoal na área pública, entre outros fatores. O certo é que a contabilidade pública não exerce o papel que se espera dela.

Notícia boa para contabilidade? Não. A situação dos municípios é um forte elemento para afirmarmos que a contabilidade pública brasileira não está exercendo a sua tarefa.

Desdobramentos - Não tenho ilusão de que haverá uma alteração substancial na contabilidade pública, nem nas normas. Os problemas fiscais talvez sejam resolvidos pelos nossos filhos.

Mas a semana só teve isto? A divulgação de alguns balanços, inclusive da Petrobras, seria outro fato relevante.

Links

e-Sports serão esportes olímpicos?

Prejuízo da Toshiba: 7 bilhões de euros

Airbnb pagou 93 mil euros de impostos na França

As ilustrações de Andrea Ucini (ao lado)

A beleza da fotografia da natureza

Uma proposta de solução da Lei de Zipf

Companhia para estudar

As maravilhas do YouTube:



O Thomas fez um vídeo com a duração de um pomodoro para te fazer companhia nos estudos...

Tricia Wang: As percepções humanas que faltam no big data


Por que tantas empresas tomam decisões ruins, mesmo com acesso a quantidades de dados sem precedentes? Com histórias da Nokia à Netflix e aos oráculos da Grécia antiga, Tricia Wang desmistifica o big data e identifica suas armadilhas, sugerindo que nos concentremos em "thick data" - percepções preciosas e não quantificáveis de pessoas reais - para tomar as decisões de negócios corretas e prosperar no desconhecido.

Rir é o melhor remédio


10 agosto 2017

Links

Vantagem competitiva e uso da Web no Brasil

Situação fiscal dos municípios brasileiros é difícil ou crítica em 86% dos casos, segundo Firjan

Lucro da Petrobras cai para 316 milhões de reais

Amazon e o dilema de uma mercearia vender online 

Inglaterra investiga Glaxo e Rolls-Royce por corrupção na China (GSK) e Brasil (RR)

Melhor que Jequiti: Kylie Cosmetics nasceu em nov/2015 e já vende 400 milhões de dólares/ano (fotografia Kylie Jenner)

Rafa Marquez: futebol, lavagem de dinheiro e narcotráfico

A história do cancelamento da IPO do Facebook em 2012

Ebitda

Depois de divulgar o seu Ebitda, a Concessionária Rio-Teresópolis SA, fez uma ressalva:

O EBITDA é o lucro líquido adicionado de imposto de renda, das (receitas) despesas financeiras líquidas, variação cambial e monetária líquida e de depreciações e amortizações. Não é uma medida utilizada nas práticas contábeis adotadas no Brasil, não representando, portanto, o fluxo de caixa para os períodos apresentados, não devendo ser considerado como uma alternativa ao lucro líquido na qualidade de indicador do desempenho operacional, em que pese o utilizarmos ou como uma alternativa ao fluxo de caixa na qualidade de indicador de liquidez. Por não ter um significado padronizado, nossa definição pode não ser comparável ao de outras companhias. Adicionalmente, entendemos que determinados investidores e/ou analistas financeiros o utilizam como indicador do desempenho operacional de uma companhia e/ou de seu fluxo de caixa.


Um bom alerta. Mas a empresa usou 16 vezes o termo Ebitda, sendo 9 juntamente com a palavra "ajustado", e 7 o termo "fluxo de caixa", que inclui "demonstração do fluxo de caixa".

Seis observações sobre as demonstrações contábeis de uma empresa

Achei muito interessante as demonstrações contábeis da Biam Cia Securitizadora. E destaquei, na figura, seis pontos:

(1) A empresa não possui ativo de longo prazo. Nenhuma cadeira ou computador ou automóvel.

(2) Em 2015 a empresa teve lucro, de R$1.282,20, que foi considerado no “lucro do período”. Em 2016 ocorreu um prejuízo, também registrado no balanço. Mas manteve o “lucro do período” de 2015.

(3) Além de publicar a DMPL, a empresa também publicou a demonstração dos lucros ou prejuízos acumulados, que corresponde a uma coluna da DMPL.

(4) Precisamos rever a Demonstração do Valor Adicionado. Em especial quando encontramos uma DVA onde a empresa registrou valor adicionado negativo. Isto não faz sentido lógico.

(5) A DFC somente possui fluxo nas atividades operacionais.

(6) Finalmente, mais da metade da informação está no Relatório dos Auditores Independentes.

09 agosto 2017

Quem mexeu no meu imobilizado?

Veja que curioso o balanço da Faculdades Anchieta:



No final de 2015 a entidade tinha registrado no imobilizado 104 milhões (item 2 da figura acima), que se transformam em R$8,57 (oito reais e cinquenta e sete centavos) um ano depois. O Ajuste de Avaliação Patrimonial (item 3), e o PL por consequência, tem uma redução do mesmo montante. O caixa da empresa (item 1 e 4) não teve movimentação e isto também está expresso na DFC. A DMPL mostra o ajuste de avaliação, de 104 milhões para zero no final de 2016.

A empresa esclarece:

Em 1º de janeiro de 2016 a entidade estornou a contabilização efetuada no exercício de 2015 como Ajuste de Avaliação Patrimonial dos itens imobilizados, nas rubricas Terrenos e Edificações, fundamentado em Laudos Técnicos elaborados por empresa do segmento de engenharia, mas esse registro tornou-se indevido porque essas atualizações são possíveis apenas para os casos de cisão, incorporação e fusão, atividades não previstas pela Entidade. Após a convergência às Normas Internacionais de Contabilidade (IFRS), prevista na Lei 11.638/2007 não é mais permitido o uso desse procedimento de reavaliação e assim sendo, foi efetuado o estorno dos lançamentos no início do exercício de 2016, voltando os itens da rubrica menciona aos seus valores de custo histórico.

(Não é bem isto; havia a possibilidade do custo imputado e/ou reapresentação das demonstrações). A seguir:

5. Ajuste Exercícios Anteriores: Em 31 de Dezembro de 2016 as FACULDADES ANCHIETA reconheceram como ajustes de exercícios anteriores o valor que se encontrava indevidamente registrado na rubrica CONTA CORRENTE - ENTIDADES CONGENERES, porque se refere ao total de alguns gastos pagos pela entidade que está na condição de comodatária, através de contrato firmado entre as FACULDADES ANCHIETA e ASSOCIAÇÃO NÓBREGA DE EDUCAÇÃO E ASSISTÊNCIA SOCIAL - ANEAS. Na condição de Comodante e respeitado os termos contratuais, as FACULDADES ANCHIETA reconhece que na ocasião em que se formou esse Passivo ocorreu erro de interpretação desses fatos administrativos e como tal entendeu que deve ser corrigido. A correção e baixa do passivo indevido foram efetuadas pelo reconhecimento de erro imputado a exercícios anteriores e está respaldado pelo art. 186 da Lei 6.404/76.

Rir é o melhor remédio

Fonte: Aqui

08 agosto 2017

Resenha: Everybody lies - What the Internet Can Tell Us About Who We Really Are

No passado tivemos Freakonomics, de Levitt e Dubner, e Predictably Irrational, de Dan Ariely. O livro de 2017 é Everybody Lies. A tese central do livro de Seth Stephens-Davidowitz é que as pessoas mentem, mas não quando estão diante do computador, fazendo uma pesquisa no Google. O ser humano revela-se lindo, feliz e realizado numa rede social, mas faz pesquisa no Google sobre os seus segredos mais íntimos. Por isto o subtítulo do livro: o que a internet pode contar sobre o que nós realmente somos.

Usando dados de pesquisa no Google, Seth descobriu que as pessoas da costa do Atlântico dos Estados Unidos tinha um ranço conservador que não estava sendo evidenciado nas pesquisas de opinião pública. Estas pessoas pesquisavam, por exemplo, endereços com piadas sobre negros no Google. Seth comparou isto com os resultados da reeleição de Obama e verificou que as projeções eleitorais superestimaram os resultados do ex-presidente. Na costa do Pacífico aconteceu o inverso. Com base nestes resultados, Seth considerou que os habitantes da costa do Atlântico eram mais conservadores do que apareceriam nas pesquisas. Isto também ocorreu na eleição seguinte, quando o candidato republicano surpreendeu as projeções e venceu as eleições. O efeito que Seth descobriu trouxe a surpreendente vitória de Trump.

Com base no que a Internet diz, Seth apresenta alguns fatos interessantes:

* a principal pesquisa do homem sobre sexo refere-se ao tamanho; as mulheres pesquisam, na internet, o cheiro.
* a idade dos oito a dez anos é a mais importante para definir qual equipe um garoto irá torcer. É a idade que irá definir o time do coração de um ser humano. O mesmo é válido para a política: uma pessoa se tornar mais pró-democrata ou pró-republicano conforme a popularidade do presidente na idade de 18 anos.
* alguns aspectos são decisivos na “produção” de pessoas famosas numa determinada região: a presença de uma grande universidade é uma delas. Imigração é outra.
* a população homossexual corresponde a 5% do total e este valor “parece” ser universal (ou seja, o percentual é aproximadamente o mesmo na Rússia, em São Francisco ou no Irã).
* mais de 90% dos leitores de Kahneman (Thinking, Fast and Slow) e Pikerty (Capital) não chegaram ao fim do livro. Já um livro de Donna Tartt, 90% dos leitores foram até o final.
* existe uma relação entre o usuário jogar “spider solitarie” e a taxa de desemprego nos EUA* nos dias que antecedem a um furacão, o morango vende sete vezes mais do que nos dias normais
* pesquisa sobre sobrepeso de uma filha é duas vezes mais comum que pesquisa referente a sobrepeso de um filho e
* filmes violentos não geram violência.

Vale a pena? Sim! Apesar de alguns pontos polêmicos, a obra de Seth chama atenção para a análise de dados. Num determinado trecho, Seth afirma que o próximo Freud/Foulcat será um cientista de dados. Ao chamar a atenção para a necessidade de buscar dados, Seth mostra a direção da ciência para os próximos anos. Além disto, o autor indica que a origem destes dados pode ser pouco usual: digitação de pesquisa no Google, percentual de leitura realizado por cada usuário de livro eletrônico, as informações de rede social, entre outras.

Links

Google paga indenização de candidato por vídeo adulterado

Bancos brasileiros estão preparados para o Basileia III

Um hotel fantasma, construído há 30 anos, e que não hospedou ninguém

12 prisões bonitas do mundo (ao lado)

Vale sofre crime de extorsão

Café na Austrália cobra mais dos homens, por conta da desigualdade de gênero

Toshiba e a novela da opinião do auditor

Segundo notícia da Reuters, o auditor das demonstrações contábeis da Toshiba deverá assinar o parecer da empresa japonesa. A tradicional empresa foi envolvida num escândalo contábil, onde os números foram manipulados, num investimento fracassado em uma empresa de energia nuclear. O auditor, uma subsidiária da PwC, a PricewaterhouseCoopers Aarata LLC, deverá apresentar uma opinião qualificada sobre as informações do exercício social encerrado em março de 2017. Existia um impasse entre a empresa e o auditor em razão dos problemas da empresa.

Ainda segunda a Reuters, haverá uma declaração adversa quanto aos controles internos da empresa. Mesmo assim, não está afastado o risco de exclusão da empresa do mercado acionário japonês. A Toshiba afirmou que ainda não recebeu o parecer do auditor.

Um eventual reconhecimento da perda em razão do investimento fracassado na Westinghouse, uma empresa de energia nuclear com atuação nos Estados Unidos, poderá levar a um patrimônio líquido negativo.

Rir é o melhor remédio

Ex-esposa tem um advogado melhor

06 agosto 2017

Links

Barcelona (cidade) ataca os turistas

Turismofobia - sobre os eventos de Barcelona (acima)

Neymar e as empresas: um comparativo

Melhores fotografias do NGeo

Para verificar se sua senha apareceu em algum ataque de hacker

Fato da Semana: Neymar

Fato da Semana: Neymar

Data: 2 de agosto de 2017

Contextualização - No início da semana o Barcelona FC anunciou a saída do jogador Neymar do clube. O novo clube do jogador, o Paris Saint-Germain pagou a multa rescisória de 222 milhões de euros, o que faz com que a transação seja a mais cara da história.

Qual a relação com a contabilidade? Em primeiro lugar, existia uma regra simples de fair-play financeiro. Regras simples são feitas para serem burladas. Esta era uma regra baseada em valores financeiros. O clube francês repassou dinheiro para o jogador pagar a multa. Em segundo lugar, a movimentação financeira tem uma razão política: o governo do Catar pretende manter a sua Copa, conquistada de forma duvidosa, investindo num garoto propaganda para seu torneio. Em terceiro, existe uma razão tributária, já que Neymar estava sendo investigado pelo fisco espanhol. Recomendo o texto de Assis Moreira, Catar dribla regra da Uefa e Neymar paga para sair do Barcelona, do Valor Econômico de 4 de agosto.

Relevância - O futebol é a nossa paixão. Mas também é um esporte com sérios problemas de corrupção e sujeira. Em todo o mundo. Recomendamos a leitura do livro de Jamil Chade sobre a Fifa para uma visão dos problemas éticos do esporte (Política, Propina e Futebol).

Os valores envolvidos também são expressivos: é a maior negociação, em termos nominais, do futebol. Uma grande parte do dinheiro irá para o Santos, time que revelou o jogador.

Desdobramentos - Haverá discussões sobre o fair-play financeiro, mas provavelmente nada será feito.

Rir é o melhor remédio


04 agosto 2017

Fantasma do Passado

Resultados de Exercícios Futuros.

Terminologias

Quando tentamos ser especialista numa área precisamos conhecer bem a terminologia utilizada. Com o desenvolvimento da rede mundial de computadores isto tornou-se mais difícil por dois motivos. Em primeiro lugar, o acesso aos termos ficou mais democrático. Assim, uma pessoa com poucos conhecimentos já está sendo exposta de muitos termos técnicos e passa a usá-los de maneira nem sempre apropriada. E com bastante confiança de que está correto. Em segundo lugar, tornou-se mais rápido a criação e divulgação de novos termos, alguns nem sempre novos.

No ITR da Klabin, referente ao período encerrado em 30 de junho, a empresa afirma que “obteve uma redução do custo caixa de produção”. Num trecho na página 22 a empresa esclarece:

contempla os custos de produção das fibras curta, longa e fluff e as toneladas produzidas de celulose no período. O custo caixa de produção não contempla despesas de vendas, gerais e administrativas, constituindo exclusivamente o montante dispendido na produção da celulose.


Logo depois:

O custo caixa unitário total, que contempla a venda de todos os produtos da Companhia (...) Vale lembrar que o custo caixa do trimestre também foi afetado sazonalmente pela parada anual programada para manutenção na fábrica de Monte Alegre (PR).


Apesar da confusão generalizada que a empresa faz com os termos “custo”, “desembolso” e “despesa”, aparentemente o termo custo caixa de produção corresponde a “saída de caixa para produção dos itens que foram vendidos no período”.

A forma como a empresa divulga a informação nas demonstrações induz o usuário a pensar que se trata de algo comum para os analistas. Fiz uma pesquisa no Google com o termo “custo caixa unitário total” e recebi de volta somente 161 resultados (figura). Parece que o termo não é tão comum assim. E o interessante é que as primeiras respostas foram todas relacionadas com uma empresa: a Klabin.

P.S.: A Suzano usa o termo Custo Caixa, aparentemente no mesmo sentido da Klabin. Isto muda alguma coisa? A princípio não, já que um termo não pode ser de uso restrito para uma empresa ou um setor.

Links

Menino de 10 anos corrige Museu de História Natural de Londres

Fundo soberano da Malásia, Abu Dhabi e o dinheiro desviado para o primeiro ministro

Cartel de Jalisco usa Facebook para recrutar sicários

Transformar uma tese em livro?

Ambev e a recuperabilidade

Em março de 2017, ao publicar suas demonstrações anuais, a Ambev confessou que não faz um teste de recuperabilidade decente. Explicamos depois a conveniência de realizar um teste realmente correto. Na divulgação das demonstrações do segundo trimestre a empresa diz que:

A análise de impairment do goodwill e ativos intangíveis de vida útil indefinida são revistos pelo menos anualmente e sempre que houver indícios de redução ao valor de recuperação da unidade geradora de caixa a qual ele foi alocado. A Companhia aplica julgamento para selecionar alguns métodos, incluindo o método de fluxo de caixa descontado e faz suposições sobre o valor justo de instrumentos financeiros que se baseiam principalmente em condições de mercado existentes na data de cada balanço.


Pelo menos não se compromete. De qualquer forma, no trimestre, a empresa baixou 50 milhões de reais para uma base de no mínimo de 19 bilhões. Isto corresponde a 0,3%.

02 agosto 2017

Confusão gráfica


A primeira vez que olhei o gráfico acima, que faz parte das demonstações contábeis da Cielo, achei estranho. Pareceria, na figura, que o lucro líquido estava crescendo, mas existia uma variação negativa de -10,2%. Olhando mais atentamente verifica-se que a empresa divulgou o gráfico com o primeiro semestre de 2017 primeiro - de azul - e 2016 depois - de cinza. Ou seja, inverso do que geralmente fazemos quando se constroi um gráfico.

Mas o gráfico a seguir tem um problema. O resultado financeiro da empresa caiu, de 1.019,7 milhões para 816 milhões. Ou seja, uma variação de “-20%” e não “20%”.

Evolução nos juros reais

O gráfico mostra a evolução da taxa de juros anuais reais na economia brasileira, de 2004 até junho de 2017. A taxa usada no gráfico é a Selic e o deflator é o IPCA, calculado pelo IBGE. Depois de atingir o valor máximo de quase 13% em agosto de 2005, os juros reais caíram ao longo do tempo, até início de 2013. Naquele momento, o governo tinha adotado a postura de reduzir os juros, sem uma política econômica adequada. Os juros reais aumentaram desde então, chegando ao patamar de 5% em dezembro de 2014. O aumento nos juros reais nos últimos meses, para algo em torno de 7% ao ano, ocorreu em razão da redução nos preços aos consumidor, de 9% em agosto de 2016 para 3% em junho de 2017.

Rir é o melhor remédio

Fonte: Pos-graduando.com

01 agosto 2017

Projeção de variáveis na Embraer

Na divulgação dos resultados da Embraer, a empresa fez projeções de sete variáveis de desempenho da empresa: entregas de aeronaves, receita, margem Ebit, margem Ebitda, gastos com pesquisa e desenvolvimento, ativo menos máquinas e fluxo de caixa livre. Além disto, a Embraer não adotou uma atitude comum de quem faz projeções: apresentou os dados passados projetados e fez uma comparação com o valor realizado. Isto permite uma análise da “bola de cristal” da empresa entre 2012 a 2016.

Das seis variáveis (o fluxo de caixa livre é uma projeção mais recente e por isto não estamos considerando aqui), duas a empresa acertou no intervalo de projeção: receita e entregas. Nas dez projeções realizadas, acertou o intervalo de nove: só errou a receita de 2016.

Em três variáveis, o erro foi muito superior ao acerto. No valor de gasto com pesquisa e desenvolvimento, a projeção da empresa foi maior do que o realizado nos anos de 2012 a 2015; em 2016, o valor projetado ficou abaixo do efetivo. Em todos os casos, a empresa justifica que isto não afetou ou não afetará o desempenho futuro. O valor de ativo menos máquinas, nas cinco tentativas, acertou em 2012, superestimou 2013 e subestimou nos anos seguintes. E a margem EBIT foi superestimada em 2012 e 2013, subestimada em 2014 e 2015 e conseguiram calibrar a projeção em 2016. Finalmente, a margem Ebitda teve, no período, três erros e dois acertos.

Arrisco uma possível explicação para este resultado: é muito mais fácil fazer a projeção da receita e das entregas do que das demais variáveis. A projeção da margem Ebit depende da projeção de cada uma das despesas operacionais, além das receitas. Como nem sempre os erros se anulam, um aumento inesperado numa despesa de pessoal pode afetar a projeção do Ebit.

De qualquer forma, eis o placar da bola de crista da Embraer: erros igual a 57% das projeções.

Mestrado e doutorado: alunos especiais ou ouvintes

Achei o vídeo válido por instruir um pouco sobre a possibilidade de antes de entrarem em um programa de mestrado ou doutorado, os alunos assistirem aulas como ouvintes ou alunos especiais. Acredito que se houver um bom desempenho isso possa até ajudar quando chegar o processo seletivo. (Dica: aumente a velocidade do vídeo. Assisti com ela dobrada.)

Rir é o melhor remédio

Humor acadêmico...