Translate

07 abril 2017

Por que não devo comparar o preço do ovo de páscoa com o chocolate?

Nesta época da páscoa é muito comum circular comparações grosseiras sobre o preço do ovo de páscoa. A principal comparação é verificar o preço da grama do ovo de páscoa com o do chocolate comum. Trata-se, como já disse, de uma comparação grosseira. E quem já estudou contabilidade de custo sabe disto.
Pelas características do produto, o ovo de páscoa tem que ter um preço maior que o do chocolate por três fortes razões. A primeira é que o processo de produção e venda é mais caro e envolve custos adicionais que não existem no chocolate comum. Observe a embalagem de um ovo de páscoa e perceba como é mais elaborada que um chocolate comum. Alguns ovos de páscoa trazem brindes que também possuem custo. E se alguém já passou num supermercado nesta época do ano sabe como a seção onde estão os ovos de páscoa são enfeitadas, muitas delas com funcionários das empresas para ajudar as vendas. Traduzindo: o custo é maior.

A segunda razão para não compararmos os dois produtos é seu formato, que desfavorece o produto de páscoa. E podemos citar dois pontos fortes para isto: o espaço ocupado pelo ovo de páscoa e sua perenidade. No supermercado, um ovo de páscoa ocupa um espaço nobre. E espaço é um item muito caro para um comércio. Mas não é somente isto: o maior espaço ocupado pelo ovo representa também maior custo de transporte por unidade, que também encarece o produto. A perenidade pode ser vista sob a ótica do produto de páscoa ter uma perda elevada no comércio – o índice de quebra do produto é muito superior a uma barra de chocolate. Mas também diz respeito ao fato de que um ovo de páscoa não desperta nenhum interesse do consumidor após a páscoa, mas uma barra de chocolate pode ser vendida o ano todo.

Este último aspecto está relacionado com a terceira razão para que o ovo de páscoa seja proporcionalmente mais caro que uma barra de chocolate comum: a sazonalidade e seus custos. As empresas que fabricam e que vendem este produto trabalham com elevada sazonalidade; isto implica em aumento no volume de estoques, pagamento de hora extra para os funcionários para atender os pedidos, necessidade de caixa para capital de giro, entre outros fatores. Tudo isto representa custos.

Assim, quando você recebe um áudio falando do absurdo do preço do ovo de páscoa ou ler sobre o assunto ou um amigo reclamar sobre este fato, lembre-se que a resposta é dada pela contabilidade de custos. E é muito óbvia para você não responder a uma comparação tão grosseira.

Nenhum comentário :

Postar um comentário