Translate

17 janeiro 2017

Controle de custos

Os clubes de futebol europeus acumularam lucro de 1,5 bilhão de euros ao longo das últimas duas temporadas, depois de vários anos de perdas pesadas, graças à entrada em vigo das regras de "fair play" financeiro. 

A Uefa, órgão que governa o futebol europeu, informou ontem que as receitas dos clubes europeus aumentaram de forma constante durante os últimos 20 anos e que a vantagem da primeira divisão inglesa, a Premier League, sobre os demais campeonatos do continente continua a aumentar. 

O grande interesse nos jogos, em particular nas cinco principais ligas europeias, as da Inglaterra, Espanha, Alemanha, Itália e França, permitiu a assinatura de contratos de direitos de TV e de patrocínios cada vez maiores, assim como arrecadações mais altas nos estádios. Antes das novas regras, os altos gastos  com salários e compra de jogadores faziam com que os clubes europeus costumassem ter prejuízos constantes. 

Os dados mostram que os times europeus passaram a ter lucros significativos depois que as regras de "fair play" financeiro (FFP, em inglês) começaram a ser adotadas em 2011. O prejuízo operacional dos clubes foi de 382 milhões de euros em 2011. Em 2015, houve lucro de 727 milhões, segundo números mais recentes disponíveis. O FFP determina quanto os clubes podem gastar em relação às receitas. (Fair play financeiro faz lucro de 1,5 bi para futebol europeu. Murad Ahmed, Financial Times, publicado em Valor, 13/01/2017 p. B6)

A medida só terá efeito no longo prazo se não existir uma migração de jogadores para outros mercados em busca de melhores salários. Isto pode estar ocorrendo hoje com a China. Ao limitar os salários a serem pagos nos clubes europeus, a Uefa pode estar incentivando a criação do mercado chinês.

Nenhum comentário :

Postar um comentário