Translate

02 setembro 2015

Universidade pública deve ser grátis para quem pode pagar?



O governo brasileiro oferece anualmente mais de um milhão de vagas em universidades públicas e gratuitas. Entretanto, a educação superior no Brasil é altamente progressiva*. Neste artigo estudamos como a cobrança pela educação pública de alunos com elevada renda altera o equilíbrio no mercado de educação superior. Tal taxa encoraja alunos mais ricos a buscar a educação particular e aumenta o acesso de alunos carentes às universidades públicas. Mostramos que uma pequena taxa cobrada gera ganhos de bem-estar com uma cota inferior de cerca de R$100.000 por aluno carente extra atendido pelo sistema público.

*Dizemos que a educação é progressiva se indivíduos de famílias com renda mais elevada recebem mais educação do que indivíduos de famílias de baixa renda. 

Autores: Eduardo M. Azevedo(Harvard University) e Pablo Salgado(PUC-Rio)

AZEVEDO, Eduardo M.; SALGADO, Pablo. Universidade pública deve ser grátis para quem pode pagar?. Rev. Bras. Econ.,  Rio de Janeiro ,  v. 66, n. 1, p. 99-116, Mar.  2012 .   Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402012000100005&lng=en&nrm=iso>. access on  01  Sept.  2015.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71402012000100005.

Nenhum comentário :

Postar um comentário