Translate

14 setembro 2015

Finanças Pessoais: Poupar ou dar uma festa? Dar uma festa ou ir a um show? Viajar ou estudar?

Continuando as lições de Garman e Forgue (Personal Finance) hoje vamos conversar sobre custo de oportunidade na tomada de decisão. Na próxima semana falaremos sobre custos marginais e utilidade marginal, tudo isso com o propósito de auxiliar a tomada de decisão racional e, consequentemente, aprimorar as finanças pessoais.

O custo de oportunidade de uma decisão é o valor da próxima melhor alternativa da qual se abre mão. Exemplos de custo de oportunidade pessoais são tempo, esforço, saúde e exemplos de custos de oportunidade financeiros são juros, segurança, liquidez. Utilizar o conceito de custo de oportunidade te permite se dirigir às consequências pessoais das escolhas já que toda decisão envolve trocas.
Por exemplo, suponha que ao invés de estar lendo esta postagem você estivesse no cinema ou assistindo televisão. Provavelmente você gostaria mesmo é de estar dormindo. E o benefício dessa perda de sono – a próxima melhor alternativa – é o custo de oportunidade de você ter escolhido ler. Saber os custos de oportunidade alternativos auxilia a tomada de decisões porque indica se a decisão que tomamos é realmente a melhor.

Em finanças pessoais, custo de oportunidade reflete a melhor alternativa em relação a o que uma determinada pessoa poderia ter feito ao invés de escolher gastar, poupar, investir o dinheiro. Todo mês você recebe o seu salário e aquele montante, quando desconsideramos as despesas fixas (a não ser que você opte por não pagar as suas obrigações!), te dá certa flexibilidade. Poupar ou comprar ingressos para um show? Comprar ingressos para um show ou fazer uma festa para os amigos? Fazer uma festa para os amigos, ou doar para a campanha de emergência na Síria?

Por exemplo, ao decidir colocar $2.000 em um fundo mútuo de ações para a aposentadoria ao invés de manter esse montante prontamente disponível em uma conta poupança, você está abrindo mão da oportunidade de usar o dinheiro para dar entrada em um carro novo. Manter o dinheiro em uma conta poupança tem o custo de oportunidade de um investimento com retornos maiores que o fundo mútuo de ações possa pagar, por exemplo. Essa oportunidade de ganhar uma taxa maior de retorno é uma consideração fundamental ao se tomar decisões de investimento de baixo risco.

Outras decisões desafiantes de custo de oportunidade são alugar versus comprar um apartamento, comprar um carro novo ou usado, trabalhar ou tomar um empréstimo para pagar a faculdade, ter ou não um seguro de vida, começar cedo ou mais tarde a poupar para a aposentadoria. Se esses custos são subestimados, então as decisões serão tomadas com base em informações defeituosas e os julgamentos podem provar-se errados. Avaliar de forma apropriada os custos e benefícios das alternativas representa um passo chave no processo racional de tomada de decisão.


Quais decisões você tomou ultimamente que podem nos ajudar a entender o custo de oportunidade?

2 comentários :

  1. Trabalhar e abrir mão de várias pequenas coisas (sair com os amigos e só tomar um refrigerante, almoçar em um lugar mais barato para só depois encontrar o pessoal em algum almoço de trabalho e não precisar dividir a conta, anotar tudo o que compro, conferir valores da nota legal e até da bomba de gasolina) para juntar dinheiro e comprar meu apartamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo. Quando apertamos o cinto, abrimos mão de viagens, presentes, roupas novas. Há um desafio no Instagram para que a pessoa use o que há no armário por seis meses, tentando repetir o mínimo de peças possíveis. Mesmo que você não ame a rooupa! E enquanto isso vai anotando os "desejos". O que queria ter comprado, do que sentiu falta... A ideia é ver o quanto você economiza com tudo isso. Estou tentando fazer isso com livros. Você é um exemplo!

      Excluir